Cozinheiro de restaurante na Cidade Baixa, em Porto Alegre, é esfaqueado por cliente - Polícia

Versão mobile

 

Tentativa de homicídio21/10/2018 | 22h01

Cozinheiro de restaurante na Cidade Baixa, em Porto Alegre, é esfaqueado por cliente

Funcionário estaria em frente ao estabelecimento, na esquina da República com João Pessoa, quando ocorreu a agressão

GaúchaZH
GaúchaZH

O funcionário de um restaurante no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, foi esfaqueado durante o fim de semana. Luís Carlos Campos, 50 anos, teria se envolvido em discussão com um cliente, que estava sentado do lado de fora, na noite de sábado, e acabou golpeado no abdômen. Ele passou por cirurgia e seguia internado até a noite deste domingo.

Leia mais
Homem é morto a tiros na zona leste de Porto Alegre
Motorista de aplicativo é baleado em Porto Alegre
Morador é baleado por criminosos durante ataque a residência em Caxias do Sul

Pouco antes da agressão, por volta das 18h30min, segundo a Brigada Militar (BM), a vítima saiu para fumar em frente ao Bar e Restaurante Van Gogh, na esquina da Rua da República com a Avenida João Pessoa, onde trabalha como cozinheiro. O proprietário do estabelecimento Cláudio Piovesani, relatou que não estava no local no momento do fato. Ele afirma que o cliente estaria sentado junto às mesas na calçada bebendo, quando teve início a discussão. Uma facada teria atingido o cozinheiro.

 Quando a BM chegou ao restaurante, o autor da facada já tinha deixado o local. Ninguém havia sido preso até ontem. A vítima foi encaminhada em um táxi para o Hospital de Pronto Socorro (HPS). A instituição confirmou que Campos seguia hospitalizado, mas não repassou informações sobre o estado de saúde.

— Amanhã ele vai para casa. Estive no hospital, ele está bem — garantiu Piovesani.

A reportagem tentou contato com familiares de Campos, mas não conseguiu localizá-los. 

No hospital foi informado pela equipe, que, por conta da idade inferior a 60 anos, ele não tem direito a acompanhante no quarto.

Segundo Piovesan, a faca usada seria do próprio cliente. A reportagem tentou ouvir relatos de pessoas que estariam nas proximidades no momento, mas nenhuma delas aceitou falar. Os funcionários encontrados no local se negaram a relatar o que teria acontecido.

A motivação será esclarecida pela investigação, mas, segundo o empresário, único a se manifestar sobre o caso ontem, não teria relação com desavenças políticas.

— Não tem nada a ver com política. Não tem relação com isso. É um cliente habitual. Foi uma discussão por coisas deles — afirmou.

Campos trabalha há seis meses no estabelecimento. O caso foi registrado na Polícia Civil como tentativa de homicídio.

 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros