Homem mata a namorada a facadas após discussão dentro de casa em Pelotas - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Feminicídio16/11/2018 | 21h10

Homem mata a namorada a facadas após discussão dentro de casa em Pelotas

João Pedro Gouvea, 52 anos, foi preso em flagrante com a arma utilizada no crime. Uma das filhas da vítima presenciou discussão entre o casal

Um homem matou a namorada a facadas, na noite da última quinta-feira (16), em Pelotas, no Sul de Estado. Jussara Guiote Cames, 48 anos, foi esfaqueada após discussão com o agressor e tombou na cozinha de sua casa, na Rua Arnaldo da Silva Ferreira, bairro Guabiroba, por volta das 22h45min. 

O homem, identificado como João Pedro Gouvea, 52 anos, foi preso em flagrante. Com ele, estava a faca utilizada no crime, conforme a Polícia Civil. Jussara foi assassinada um dia após perder a mãe por motivos de saúde. A vítima tinha lesões na região do abdômen e nos braços — marcas características de defesa. O laudo da perícia deve apresentar mais ferimentos, segundo a investigação. 

Leia mais
Casada, mãe e alvo de violência doméstica: o perfil das vítimas de feminicídio no RS
Processos de feminicídios subiram 36% no RS em 2017
Paula: atropelada e morta a facadas a caminho do trabalho em São Gabriel

Uma das filhas de Jussara, de 17 anos de idade, presenciou a cena do crime. Em depoimento à Polícia, a adolescente relatou que as discussões e o comportamento agressivo de Gouvea eram frequentes na relação. Os dois estavam juntos há cerca de dois anos, mas moravam em casas diferentes, segundo familiares relataram à Polícia Civil. 

A delegada Maria Angélica da Silva, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Pelotas, relatou que a briga teria iniciado após o agressor propor um jantar para a vítima, que recusou a proposta, justificando que precisava descansar. Jussara perdeu a mãe, vítima de complicações de saúde, na quarta-feira (14), participou do sepultamento dela em Canguçu na quinta e tinha recém retornado de viagem. Não contente com a resposta da namorada, Gouvea teria iniciado uma discussão. 

Percebendo que o embate entre os dois estava em ritmo mais acalorado, a filha de Jussara, que estava em um dos quartos da casa, foi até a cozinha para verificar se estava tudo bem. Ao chegar no cômodo, a jovem deparou com a mãe caída no chão e o suspeito com a arma do crime em uma das mãos. Em seguida, o homem fugiu em uma bicicleta. 

— Ele foi preso momentos após o crime, enquanto chegava em sua casa. Ele estava ainda com a arma do crime, uma faca com cabo branco, que é comumente chamada de "faca de açougueiro" — detalhou a delegada. 

A filha de Jussara relatou à polícia que, no enterro da mãe de Jussara, o ex-marido dela estava presente, o que teria gerado ciúmes em Gouvea. Essa situação teria inflamado a discussão entre o criminoso e a vítima.

— No sepultamento, o pai das meninas, de quem ela já estava separada há muito tempo, que era o ex-marido, estava presente, porque a ex-sogra tinha falecido. A testemunha disse que ele ficou com ciúmes e gerou a discussão, que só foi crescendo e culminou com esse fato triste — afirmou Maria Angélica.

A delegada destacou que já pediu ao Judiciário a prisão preventiva do suspeito, detido no Presídio Regional de Pelotas. Ela informou que pretende indiciar o agressor por feminicídio, qualificado por motivo fútil, crueldade e ação que impossibilitou a defesa da vítima. Gouvea tem antecedentes por violência doméstica, registradas em 2012, quando mantinha relação com outra mulher. Ele disse à polícia que só falará em juízo. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros