Mensagens revelam que facção marcava reuniões, avaliava concorrência e planejava execuções - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Investigação29/11/2018 | 21h41Atualizada em 29/11/2018 | 21h41

Mensagens revelam que facção marcava reuniões, avaliava concorrência e planejava execuções

Operação policial no bairro Rubem Berta prendeu integrantes de dois grupos dissidentes ligados ao tráfico e suspeitos de envolvimento em 15 homicídios

Mensagens revelam que facção marcava reuniões, avaliava concorrência e planejava execuções Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Operação foi deflagrada nesta quinta-feira na zona norte de Porto Alegre Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

A investigação de quatro meses da 3ª Delegacia de Homicídios de Porto Alegre revelou muito mais do que uma rivalidade entre dois grupos dissidentes que disputam pontos de venda de drogas no bairro Rubem Berta, na Zona Norte. Além de pelo menos 15 assassinatos investigados neste ano na região das vilas Santa Maria e Esperança – que levou a polícia a deflagrar nesta quinta-feira (29) uma operação na região –, áudios, imagens e troca de mensagens por celulares revelaram que um dos grupos funcionava como uma empresa, com reuniões, estratégias e metas, mas também com planos para executar rivais e policiais. 

Leia mais
Rivalidade entre integrantes de facção faz polícia deflagrar operação contra homicídios

O delegado Cassiano Cabral, titular da 3ª Delegacia de Homicídios, diz que as ações e os planos foram descobertos após a apreensão de celulares dos investigados. São 25 pessoas, incluindo os líderes de dois grupos ligados a facções criminosas diferentes e que, até o ano passado, eram amigos e pertenciam à mesma quadrilha.

Segundo a polícia, Filipe Medeiros e Diogo Dutra Cachoeira, o Sadol, tiveram desavenças por disputa de poder nas duas vilas, localizadas uma ao lado da outra, no bairro Rubem Berta. Ambos estão presos e seguiriam comandando as ações de dentro da cadeia. 

Reunião semanal 

Em um dos áudios e em uma troca de mensagens entre traficantes de Medeiros, que seriam ligados a uma facção que tem base no Vale do Sinos, os investigados alertam para reunião nas sextas, às 19h, para tratar das vendas de drogas, com objetivo de ser 24 horas, bem como para incentivar, cooptar e ensinar a “nova geração”.

Foto: reprodução

Em áudio apreendido, traficante faz pedido de drogas e reclama da falta de oferta devido à demanda grande.

Execuções 

Outras gravações registram traficantes fazendo ameaças a rivais e a policiais.

Mensagens também confirmam que os investigados falavam de rivais assassinados no Rubem Berta e do plano para atacar policiais.

Foto: reprodução

A polícia também apreendeu telefones que tinham trocas de mensagens sobre agressões e ameaças para ladrões que estivessem agindo na Vila Esperança. Áudios revelam uso de armas e abastecimento de pontos de venda de drogas. 

As gravações revelam ainda que os criminosos monitoram ingresso de viaturas no Rubem Berta. 

Operação policial 

Cerca de 200 policiais cumpriram, nesta quinta-feira, 21 mandados de prisão e 34 de busca no bairro Rubem Berta, no Litoral Norte e em dois presídios. No Presídio Central, o mandado de mais uma prisão e de busca foi cumprido contra Medeiros. Na Penitenciária Modulada de Charqueadas, a ordem judicial foi contra Sadol. Até as 10h, 18 pessoas foram presas.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros