Quadrilha que prendeu trabalhadores em contêiner levou seis toneladas de fios de cobre em Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 

Crime organizado14/11/2018 | 22h08Atualizada em 14/11/2018 | 22h08

Quadrilha que prendeu trabalhadores em contêiner levou seis toneladas de fios de cobre em Porto Alegre

Assaltantes renderam seis funcionários que estavam em canteiro de obras. Vítimas só deixaram local onde foram trancadas uma hora depois do ataque

A quadrilha que atacou um canteiro de obras, na madrugada desta quarta-feira (14), na Avenida Farrapos, na zona norte de Porto Alegre, levou ao menos seis toneladas de fios de cobre novos, que seriam usados na instalação elétrica de um empreendimento que está sendo construído no local. A estimativa de prejuízo repassada pelo encarregado da obra à Polícia Civil é de R$ 150 mil. 

De acordo com a polícia, os criminosos levaram um caminhão até a obra para cometer o assalto. Ao menos seis bandidos participaram da ação. Conforme o relato dos trabalhadores, os criminosos surgiram no canteiro por volta de 1h30min, com dois homens armados e outros quatro atrás, sem armas em punho. As seis vítimas que trabalhavam foram rendidas e colocadas em um contêiner, que é usado como alojamento. A porta foi trancada e a chave, jogada sobre a estrutura.

Leia mais
Funcionários de obra são presos em contêiner por quadrilha durante assalto em Porto Alegre
Polícia faz nova operação contra quadrilha investigada por roubos em canteiros de obra em Porto Alegre
Criminosos explodem agência bancária e promovem tiroteio em Butiá

Enquanto as vítimas estavam trancadas, os ladrões carregaram o caminhão, provavelmente usando uma empilhadeira ou um caminhão com um guindaste acoplado. Os trabalhadores só saíram mais de uma hora depois de serem trancados, quando já tinham a certeza de que os assaltantes haviam saído. Uma das vítimas possuía uma chave e a usou para abrir a porta. Só então a Brigada Militar foi avisada, por volta de 2h30min. 

A BM chegou a fazer buscas, mas naquele momento os bandidos já estavam longe com o caminhão carregado com os fios de cobre. Não há relatos do paradeiro do grupo. A 4ª Delegacia de Polícia investiga o caso. Agentes não encontraram câmeras de segurança no local e agora verificam imóveis próximos. 

A delegada Sabrina Dóris Teixeira diz que a forma de agir da quadrilha mostra grande organização dos criminosos, e que eles já sabiam exatamente o que queriam levar: 

— O interesse era só nesse material, já que outros itens não foram levados, como maquinário de alto valor que estava presente. Tem toda a forma de uma organização criminosa — comenta.

O crime lembra a forma de agir de uma quadrilha investigada por 17 ataques a canteiros de obras em Porto Alegre. O bando foi alvo da Operação Mãos à Obra, da Delegacia de Repressão ao Roubo e Furto de Cargas do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic). Em outubro do ano passado e em julho de 2018, ao menos 14 assaltantes foram presos, entre eles o dono de um ferro velho que repassava o material. A polícia não descarta que o grupo que agiu nesta madrugada possa ser remanescente da mesma quadrilha. 

Os trabalhadores que foram presos no contêiner devem ser ouvidos na tarde desta quarta na delegacia para dar detalhes sobre o que presenciaram. Não há suspeitos identificados até o momento. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros