Suspeito de tentar estuprar moradora do Menino Deus foge do Palácio da Polícia - Polícia

Versão mobile

 

Após 10 horas preso21/11/2018 | 21h51Atualizada em 21/11/2018 | 21h51

Suspeito de tentar estuprar moradora do Menino Deus foge do Palácio da Polícia

Homem havia sido imobilizado por vizinhos da vítima, que chamaram a Brigada Militar

Suspeito de tentar estuprar moradora do Menino Deus foge do Palácio da Polícia Mateus Bruxel/Agencia RBS
No Palácio da Polícia, suspeito ficou algemado em uma barra de ferro Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Um suspeito de tentar estuprar uma mulher no bairro Menino Deus, em Porto Alegre, fugiu por volta das 3h30min desta quarta-feira (21) do Palácio da Polícia, na Avenida Ipiranga. Quando escapou, o homem estava algemado em uma barra de ferro onde permanecem os presos que não são levados às celas. 

A detenção do homem, de 32 anos, foi feita pelos próprios moradores do Menino Deus na terça-feira (20). As testemunhas contaram que uma mulher chegava em seu apartamento, na Avenida José de Alencar, por volta das 17h40min, quando o criminoso a surpreendeu. Ela havia há pouco aberto o portão do condomínio para entrar quando o homem a agarrou. O estuprador teria ordenado que ela subisse até o apartamento e a ameaçado. A agressão só parou quando um vizinho interferiu.

Leia mais
Criminosos trocam tiros com a polícia em tentativa de ataque a banco em Cerro Grande do Sul
Acusado de assassinar policial durante operação em Gravataí irá a júri
Preso arrebenta algema e foge de delegacia no Palácio da Polícia de Porto Alegre 

O suspeito foi imobilizado e os moradores ligaram para a Brigada Militar. O homem foi levado até o Palácio da Polícia, onde foi realizada a prisão em flagrante por tentativa de estupro. O preso, que conseguiu fugir cerca de 10 horas depois, já tinha antecedentes por tráfico de drogas, roubo de veículo e furto. Após a fuga, buscas foram feitas por policiais, mas ele não foi encontrado.

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) foi chamado para fazer uma análise do local. Segundo a Polícia Civil, o criminoso rompeu a algema. Parte do objeto ficou preso à barra de ferro. Não há informações sobre como ele conseguiu quebrar o equipamento. 

Segundo o delegado Fábio Motta Lopes, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana, o preso estava em um corredor porque as celas estavam superlotadas. Havia outros homens detidos no local.

— Nossas celas superlotam. Durante a madrugada não tem vazão de presos. Alguns ficam custodiados na triagem, e esse preso, pelo que foi registrado, estava sob custódia de um brigadiano, não dentro das nossas celas, que não tinham capacidade para isso — explicou o delegado.

O PM responsável pela custódia do preso foi chamado até a sede do 1º Batalhão de Polícia Militar para prestar esclarecimento sobre a fuga. GaúchaZH ainda não conseguiu contato com o comandante da unidade.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros