Áudios e imagens revelam ostentação, tráfico de armas e de drogas de facção do Vale do Sinos - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Ação em 12 cidades 07/12/2018 | 21h31

Áudios e imagens revelam ostentação, tráfico de armas e de drogas de facção do Vale do Sinos

Polícia Civil prendeu 38 traficantes que ameaçavam agentes e apreendeu R$ 3,5 milhões em bens 

Áudios e imagens revelam ostentação, tráfico de armas e de drogas de facção do Vale do Sinos Polícia Civil/Divulgação
A 3ª Delegacia Regional Metropolitana investigou 48 suspeitos a partir de ameaças de morte a uma comissária e um inspetor Foto: Polícia Civil / Divulgação

Após operação policial deflagrada nesta sexta-feira (7), a Polícia Civil divulgou áudios e imagens que estavam em celulares apreendidos de integrantes de uma facção criminosa do Vale do Sinos. Foram presas 38 pessoas em 12 cidades gaúchas. Os materiais foram usados como provas para o inquérito que apura lavagem de dinheiro do tráfico de drogas e ameaças a agentes policiais. 

Leia mais
Operação policial apreende R$ 3,5 milhões em bens e prende 38 pessoas no RS
Alerta de assalto fecha agências bancárias em Maximiliano de Almeida

Em sete meses, a 3ª Delegacia Regional Metropolitana investigou 48 suspeitos. O trabalho começou depois que uma comissária e um inspetor de polícia de São Leopoldo foram ameaçados de morte.

Foram apreendidos judicialmente quatro imóveis, avaliados em R$ 2,5 milhões, e cerca de 30 veículos que valem, ao todo, R$ 1 milhão. Outras 35 contas bancárias foram analisadas, com valores que podem superar R$ 5 milhões.

Áudios e imagens revelam ostentação, tráfico de armas e de drogas de facção do Vale do Sinos. Foto: Polícia Civil/Divulgação
Imagens mostram criminosos consumindo cocaína sobre aparelhos de celularFoto: Polícia Civil / Divulgação

De acordo com o delegado responsável pelo inquérito, Ayrton Figueiredo Jr, um dos líderes do esquema criminoso seria Márcio Fabiano de Carvalho, o Márcio Gordo, que está detido na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). 

Ele tem ligações com outros dois presos que foram enviados para penitenciárias federais no ano passado, mas que retornaram ao RS. Um dos seus aliados seria Benhur Flores Pereira, que esteve envolvido na construção de um túnel, em 2017, para escapar do Presídio Central. 

Márcio Gordo também já esteve em prisões federais no Paraná e em Rondônia, onde manteve contatos com criminosos de São Paulo e do Rio de Janeiro. Uma investigação paralela da polícia apontou envolvimento dele em um plano para executar juízes, policiais e um agente da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fase) de Novo Hamburgo, que foi assassinado em uma emboscada no início de 2017.

Áudios  

Os áudios apreendidos pela polícia revelam detalhes sobre o tráfico de drogas, como remessas de entorpecentes para outras regiões do Estado, e movimentação financeira da organização criminosa.  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros