Refém morre em ataque a banco em Ibiraiaras - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Norte do RS03/12/2018 | 22h00Atualizada em 03/12/2018 | 22h00

Refém morre em ataque a banco em Ibiraiaras

Outro assalto ocorreu em Três Palmeiras, a 190 quilômetros de distância

Refém morre em ataque a banco em Ibiraiaras Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
População foi forçada a fazer cordão humano em Ibiraiaras Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Criminosos assaltaram ao menos três bancos no começo da tarde desta segunda-feira (3) em Três Palmeiras e Ibiraiaras, cidades a 190 quilômetros uma da outra localizadas no norte do Estado. Funcionários e clientes foram forçados a fazer cordão humano nos dois municípios.

Um homem acabou morrendo em meio ao assalto em Ibiraiaras.  O gerente adjunto do Banco do Brasil do município, Rodrigo Mocelin da Silva, 37 anos, foi encaminhado para o Hospital  São José e morreu durante atendimento médico.  

O nome da vítima foi confirmado pela delegada Alexandra Nunes Ferreira, titular da DP de Lagoa Vermelha, que auxilia nesse caso. Ela pretende conversar ainda nesta segunda-feira com os policiais que atenderam à ocorrência.

Leia mais
Criminosos atacam banco e fazem refém durante fuga em Herval, no sul do RS
Morador de prédio explodido em Cerro Branco relata momentos de terror: "Tremeu tudo"
Criminosos explodem agência bancária e promovem tiroteio em Butiá

— Queremos entender de que forma ocorreu. No momento, os policiais ainda estão na ação e lá não tem sinal nem de celular, nem de rádio — explicou a delegada. 

Conforme Alexandra, Silva foi atingido por pelo menos um tiro. A vítima estava atuando no município há 30 dias. Ele era casado e deixa, além da mulher, dois filhos. 

O ataque em Ibiraiaras ocorreu pouco antes das 14h, quando um grupo armado assaltou o Banco do Brasil e o Banrisul. Buscas estão sendo feitas na região com apoio da Brigada Militar de David Canabarro e Lagoa Vermelha. Ao menos seis criminosos participaram do ataque às agências, que ficam lado a lado. 

— Foi entre 13h45min e 14h. Nós temos duas agências, uma ao lado da outra. Fizeram estes assaltos ao mesmo tempo nas duas. Foi tudo muito bem planejado — conta a prefeita de Ibiraiaras, Ivete Beatriz Zamarchi Luchezi.  

Esta foi a terceira vez que houve ataque a bancos em Ibiraiaras.

— Não temos efetivo (da Brigada Militar) permanente. Isso fortalece estas ocorrências. Segundo informações, eles fugiram por estradas vicinais, o que facilita para se esconderem, no sentido a Lagoa Vermelha. Eles têm informações, sabem onde se esconder. Organizam por onde vão chegar e por onde irão fugir — completa a prefeita. 

Segundo a Brigada Militar, um dos suspeitos de participar dos ataques nos bancos de Ibiraiaras foi preso no interior do município pouco depois do ataque. O nome dele  não foi divulgado. 

Já em Três Palmeiras o assalto à agência do Sicredi foi por volta das 13h. Segundo a moradora Morgana Boza, os criminosos chegaram encapuzados, atirando, e quebraram o vidro da agência. Ela mora no andar superior do prédio onde funciona um dos bancos e estava saindo para trabalhar.

— Dois criminosos ficaram do lado de fora e outros três entraram na agência — observou a moradora. 

Um vigia foi levado pelos criminosos, mas foi liberado no caminho. Na fuga, os bandidos quebraram vitrines de lojas com tiros. 

Pouco tempo após o crime, um Corolla foi encontrado abandonado na localidade de Linha Nova. Segundo o comandante da Brigada Militar de Três Palmeiras, sargento Roberto Peretti, dentro do carro havia toucas ninja, casacos pretos e miguelitos. As buscas seguem no interior de Três Palmeiras, mas ninguém foi preso até o momento. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros