Incêndio em presídio feminino de Porto Alegre deixa 26 pessoas feridas  - Polícia

Vers?o mobile

 

Sistema prisional10/02/2019 | 22h02Atualizada em 10/02/2019 | 22h02

Incêndio em presídio feminino de Porto Alegre deixa 26 pessoas feridas 

Segundo Susepe, uma delas colocou fogo em colchão e as chamas se alastraram

Incêndio em presídio feminino de Porto Alegre deixa 26 pessoas feridas  Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Chamas consumiram cela em presídio Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Leia mais
Incêndio no Ninho do Urubu mata 10 jogadores da base do Flamengo
Boate Kiss, seis anos: como foi a evolução de três casos semelhantes em outros países

Um incêndio deixou 26 pessoas feridas na manhã deste domingo (10) em Presídio Feminino Madre Pelletier, zona sul de Porto Alegre. Destas, 23 seriam presas e três seriam agentes penitenciários. O grupo foi levado para atendimento no Hospital de Pronto Socorro (HPS). 

Segundo a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), dos 26 internados, duas detentas tiveram queimaduras: uma teve 30% do corpo atingido pelas chamas e a outra, 60%. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as duas estão em estado grave. Os demais foram levados para atendimento por inalarem fumaça. Eles foram atendidos e liberados em seguida. 

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL - 10/02/2019 - Cela queimada no Madre Peletier.
Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

De acordo com a Susepe, o incêndio iniciou após uma apenada colocar fogo no colchão de outra e as chamas se alastraram. Apenas as duas estavam na cela. Não há informações sobre a razão para que  detenta tenha começado as chamas. 

Os próprios agentes penitenciários fizeram o controle do incêndio e, por isso, o Corpo de Bombeiros não atuou no combate. Uma sindicância interna será instaurada e a Polícia Civil também vai apurar o caso.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros