Comerciantes são presos vendendo medicamento abortivo no camelódromo de Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Flagrante17/04/2019 | 19h47

Comerciantes são presos vendendo medicamento abortivo no camelódromo de Porto Alegre

Policial fingiu ser uma gestante para comprovar a venda do remédio

Comerciantes são presos vendendo medicamento abortivo no camelódromo de Porto Alegre Reprodução/Reprodução
Investigadores encontraram Cytotec no local Foto: Reprodução / Reprodução

Dois comerciantes que vendiam medicamentos abortivos no camelódromo, no centro de Porto Alegre, foram presos em flagrante pela Polícia Civil nesta quarta-feira (17). Eles estavam oferecendo comprimidos do remédio, chamado Cytotec, pelo preço de R$ 100,00.

Leia mais
Esmeraldas avaliadas em R$ 3 milhões são apreendidas em casa de Canoas
Polícia investiga papel do RS na rota do tráfico internacional de pedras preciosas
Polícia conclui que advogado morto na Cidade Baixa foi vítima de assalto e indicia jovem

Uma agente da 17ª Delegacia da Capital se passou por grávida e gravou imagens do homens oferecendo os remédios. Os comerciantes ainda explicam à suposta gestante interessada em fazer aborto como usar o medicamento. O produto era contrabandeado do Paraguai.  

A investigação foi coordenada pelo delegado Juliano Ferreira. Os policiais passaram um mês monitorando o local. Segundo ele, foram presos um homem que ficava na frente da loja oferecendo o abortivo e o proprietário do estabelecimento comercial. 

Além das imagens gravadas pela polícia, que comprovam a venda do remédio abortivo, foram apreendidos diversos medicamentos no local, entre eles, caixas de Cytotec.

Ferreira diz que os dois foram presos em flagrante por crime contra a saúde pública, que, em caso de condenação, prevê pena de 10 a 15 anos. A Polícia Civil vai solicitar à Prefeitura a interdição do local. 

— Recebemos várias denúncias anônimas sobre este comércio ilegal e temos informação de que eles estavam vendendo no camelódromo há pelo menos três anos — afirma Ferreira. 

O Cytotec não tem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a comercialização deste medicamento é proibida no Brasil desde 2005. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros