Polícia investiga papel do RS na rota do tráfico internacional de pedras preciosas - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Operação Garimpo16/04/2019 | 22h03Atualizada em 16/04/2019 | 22h04

Polícia investiga papel do RS na rota do tráfico internacional de pedras preciosas

Cerca de dois quilos de esmeraldas, com valor total estimado em R$ 3 milhões, foram apreendidos em Canoas

A apreensão de R$ 3 milhões em esmeraldas no bairro Niterói, em Canoas, na Região Metropolitana, acendeu o alerta sobre o papel do Rio Grande do Sul na rota de tráfico internacional de pedras preciosas vindas, especialmente, da África do Sul e da Colômbia. Uma operação da Polícia Civil nesta terça-feira (16), prendeu um homem de 46 anos que estaria com o material. 

Leia mais
Presos suspeitos de roubar arma e distintivo de policial civil em Porto Alegre
Dono de mercado é feito refém e assaltante é baleado em confronto com a polícia em Alvorada
Polícia Federal encontra cocaína dentro de livros infantis em Santana do Livramento

Conforme o delegado Mário Souza, essa mudança na rota seria uma estratégia dos criminosos para driblarem as investigações em locais já conhecidos pelo tráfico de pedras. Souza ainda destaca que a apreensão é incomum e sem precedentes no Estado.

— Nos deparamos com uma rota até então desconhecida para nós, extremamente incomum. Seria improvável o estado do Rio Grande do Sul estar nesse esquema. Então o pessoal que trafica as pedras utiliza isso para fugir das forças de segurança — destacou o delegado. 

Como não existe outro registro de apreensão semelhante, a Polícia Civil ainda trabalha com poucas informações sobre o destino das pedras. No entanto, a hipótese mais provável é de que a carga seria destinada para o mercado asiático. Uma outra, mais improvável, é de exploração no próprio território brasileiro. 

A Polícia Civil mantém a investigação em busca de outros envolvidos no esquema e acionou outros órgãos, como a Polícia Federal, já que se trata de um esquema de tráfico internacional. O homem, que foi preso por crimes contra a ordem econômica, permaneceu em silêncio durante o depoimento. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros