Apontado pela polícia como autor de morte de policial militar em Porto Xavier fugiu de prisão em fevereiro - Polícia

Vers?o mobile

 
 

 Ataque a banco 06/05/2019 | 21h07Atualizada em 06/05/2019 | 21h08

Apontado pela polícia como autor de morte de policial militar em Porto Xavier fugiu de prisão em fevereiro

Ezequiel David Trindade, 30 anos, estava em os três que escaparam pelo telhado de casa prisional em Cruz Alta

Apontado pela polícia como autor de morte de policial militar em Porto Xavier fugiu de prisão em fevereiro Polícia Civil/Divulgação
Condenado por crimes como assaltos e porte de arma, está foragido Foto: Polícia Civil / Divulgação
Leticia Mendes

O foragido apontado pela Polícia Civil como autor do disparo que matou um soldado da Brigada Militar durante confronto com assaltantes de banco em Porto Xavier, no Noroeste do RS, escapou da prisão em fevereiro. Ezequiel David Trindade, 30 anos, foi um dos três que fugiram do Presídio Estadual de Cruz Alta. 

Leia mais
Polícia Civil divulga identificação de mais dois envolvidos em assalto a banco em Porto Xavier
Envolvido em assalto a banco negociou a prisão com delegado e exigiu que a Brigada não estivesse presente
Quem são os 19 detentos que  seguem foragidos após fugas em massa
Presos três suspeitos de ataque a banco em Porto Xavier

Condenado a 32 anos de prisão por crimes como assalto e porte de arma, Trindade, que é natural de Erechim, na Região Norte, estava no regime semiaberto. Em 2018, ainda conforme a polícia, ele participou de um roubo a banco no município de Entre Rios do Sul. Acabou preso em Cruz Alta, no mesmo ano, por porte de arma de uso restrito e associação criminosa. 

No entanto, em 19 de fevereiro escapou com outros dois detentos. O trio teria fugido pelo teto e pulado próximo a uma guarita desativada. Os três ocupavam a mesma cela, onde estavam mais cinco presos. Eles teriam furado o concreto de uma laje para conseguir escapar. O alarme do presídio chegou a disparar no momento em que os homens ultrapassaram o muro. Foram encontradas chaves de fenda, alicates e uma barra de ferro. Um veículo estaria aguardando os detentos para a fuga. Segundo a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), apenas um desses três que escaparam de Cruz Alta foi recapturado até o momento. 

fuga no presidio cruz alta
Três detentos teriam escapado pelo telhado, entre eles Trindade Foto: Susepe / Divulgação

O delegado Heleno dos Santos, que investiga o ataque ao Banco do Brasil de Porto Xavier, afirmou em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (6) que Trindade foi o autor do tiro que vitimou o soldado Fabiano Heck Lunkes, 34 anos.  O policial disse que isso foi confirmado pelas perícias. 

— O Ezequiel é o autor do disparo que vitimou o soldado Lunkes. Ele já tem vários envolvimentos em roubos a bancos — disse o delegado. 

Além dele, outro foragido, também com prisão preventiva decretada pela Justiça, teve a identificação divulgada durante a coletiva. Luciano Aguilar de Mattos, 43 anos, também é apontado como integrante do bando que assaltou a agência. Lucianinho, como é conhecido, é natural de Porto Lucena, também na Região Noroeste, mas seria morador da Região Metropolitana. 

Quem são os outros envolvidos

Delci Engers, 59 anos 

Três dias após o assalto, no sábado, dia 27 de abril, foram capturados três suspeitos do crime, entre eles o policial militar aposentado. O sítio do sargento da reserva, segundo a Polícia Civil, teria sido usado para planejar o crime e também como esconderijo do bando antes de o assalto ser cometido. Engers também teria sido responsável por fazer o levantamento nas proximidades do banco antes do crime. Levado à Delegacia de Polícia, o militar se manteve em silêncio. 

Ivo Zimmer, 57 anos 

Foi preso na propriedade do policial militar da reserva, onde o grupo teria planejado o crime. Ele é apontado como um dos que teria prestado apoio logístico ao bando. A identificação dele, assim como do sargento aposentado, foi possível a partir da prisão de um primeiro suspeito. 

Leia mais
PM morto por assaltantes enviou alerta a amigo antes de confronto: "Cuida que esses caras estão por aí"
Colocou a vida para salvar muitas pessoas, diz amigo de PM morto em confronto no noroeste do RS
Criminosos rendem moradores e atacam agência bancária em Porto Xavier

Flávio Rogério Oliveira, 53 anos

Morador de Gravataí, na Região Metropolitana, foi detido em uma praça em Porto Lucena. Ele foi até o município de ônibus, desceu na rodoviária e tentou comprar alimentos e remédios. Neste momento, a BM foi acionada. Aos policiais, segundo o delegado Santos, confessou informalmente participação no crime. 

Aleixo Gustavo Zelinski, 24 anos 

O quarto preso negociou sua apresentação à polícia por meio de uma advogada e se entregou há uma semana, na segunda-feira, dia 29. Zelinski era conhecido da polícia e estava entre os suspeitos investigados, segundo a Polícia Civil. O delegado Heleno dos Santos afirmou que o preso colaborou com "informações impactantes" para a investigação.

Fuzil apreendido em buscas a assaltantes em Porto Xavier
Fuzil apreendido após tiroteio que resultou na morte de assaltante Foto: Brigada Militar / Divulgação

Ezequiel Martim de Souza, 32 anos

No dia 28, um domingo, houve novo confronto e um suspeito de envolvimento no assalto foi morto durante troca de tiros com policiais. Souza teria tentado furar o cerco no fim da manhã. Com ele, foi apreendido um fuzil, mas há suspeita de que o grupo tenha mais armamentos.

Entenda o caso 

Na tarde da quarta-feira (24) criminosos atacaram uma agência do Banco do Brasil em Porto Xavier, no noroeste do Estado. Os ladrões chegaram atirando contra os vidros da agência bancária. Em seguida, alguns deles obrigaram moradores a formar um cordão humano, enquanto outros seguiam em direção ao cofre e aos caixas.

Policiais ouviram os disparos e foram até o local. Quando chegaram, foram recebidos a tiros. Os assaltantes fugiram em dois veículos levando três reféns, que foram liberados em seguida, na saída da cidade. Ninguém ficou ferido. Iniciaram-se as buscas aos criminosos.

Os assaltantes conseguiram fugir para um matagal no interior de Campina das Missões. Por volta de 3h30min, o grupo teria tentado sair da mata e encontrou o cerco policial. Os bandidos portavam fuzis e atiraram contra os PMs. O soldado da Brigada Militar Fabiano Heck Lunkes, 34 anos, foi atingido por um disparo na região do tórax e morreu durante atendimento médico. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros