Dois policiais militares morrem em tiroteio na zona leste de Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Em beco27/06/2019 | 07h41

Dois policiais militares morrem em tiroteio na zona leste de Porto Alegre

Um criminoso morreu durante o confronto e outro foi preso

Dois policiais militares morrem em tiroteio na zona leste de Porto Alegre Bruna Viesseri / Agência RBS/Agência RBS
Policiais militares fazem cerco na região onde o crime ocorreu, na zona leste da Capital Foto: Bruna Viesseri / Agência RBS / Agência RBS
Lucas Abati e GaúchaZH

lucas.abati@rdgaucha.com.br

Dois policiais militares e um criminoso morreram na noite desta quarta-feira (26) em um tiroteio na zona leste de Porto Alegre. Segundo o tenente-coronel Rodrigo Mohr Picon, quatro policias entraram em um beco da Rua Paulino Azurenha, no bairro Partenon, para uma abordagem de rotina, e foram recebidos a tiros. Eles revidaram o ataque.

— O local é de tráfico de drogas. Normalmente, a unidade faz as operações de policiamento ali — explicou Picon.

Os PMs foram encaminhados ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), onde o clima era de comoção, com presença de pelo menos 15 policiais fardados na casa de saúde. Rodrigo da Silva Seixas, 32 anos, e Marcelo de Fraga Feijó, 30, contudo, não resistiram e morreram durante o atendimento médico. Eles faziam parte do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM). 


Ainda segundo o tenente-coronel, um dos criminosos morreu no hospital e outro foi preso. 

A Brigada faz cerco na região para tentar localizar os autores do crime. 

Abordagens diárias

De acordo com o comandante da Brigada Militar (BM), Mário Ikeda, a corporação realiza diariamente abordagens no local, que é um conhecido ponto de tráfico de drogas, "com prisões e apreensões". 

— A troca de tiros é normal desta abordagem. Algumas vezes, eles (criminosos) procuram simplesmente fugir. E, em outras, ocorre a troca de tiros. Mas com esse resultado, de morte, não me recordo. Não lembro de um caso com policial que  tenha falecido ali — disse.

Ikeda reforçou ainda que a BM trabalha para esclarecer as circunstâncias que levaram ao tiroteio e a morte dos policiais.

Ainda na terça-feira (25), a polícia apreendeu três quilos de cocaína na região.

Foto:

Homenagens

O governador Eduardo Leite lamentou a morte dos brigadianos. "Foram ao extremo na missão de proteger a sociedade com o emprego da própria vida. Meu abraço e solidariedade a suas famílias, seus amigos e a toda a família brigadiana", escreveu em sua conta no Twitter.

Também no Twitter, o prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan lamentou o caso: "Uma tragédia! Meu sentimento de pesar e respeito aos familiares, amigos e colegas da BM"

Em entrevista à Rádio Gaúcha, o secretário de Segurança e vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, também prestou condolências às famílias.

— Pelas informações que temos são dois jovens. Nossa solidadriedade à família brigadiana como todo — disse o secretário. — É um momento que toca toda a sociedade. São policias que nos representam, fazendo seu trabalho, sua missão. Infelizmente, isso acontece — complementou, lembrando que apesar desse triste fato o RS tem reduzido todos os indicadores de criminalidade.

Em frente ao HPS, policiais militares se reúnem para prestar homenagem aos colegas. 

Ouça a entrevista com o vice-governador:




 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros