Homem é morto em Alvorada com quatro tiros nas costas - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Investigação 10/06/2019 | 22h01Atualizada em 10/06/2019 | 22h02

Homem é morto em Alvorada com quatro tiros nas costas

Polícia Civil apura se vítima foi assassinada em assalto ou se caso é uma execução

Homem é morto em Alvorada com quatro tiros nas costas Brigada Militar / Divulgação/Divulgação
Carro da vítima foi atingido por disparo, bateu em muro e teve derramamento de óleo na Rua Bezerra de Menezes Foto: Brigada Militar / Divulgação / Divulgação

A Delegacia de Homicídios de Alvorada está investigando o assassinato de um homem que ocorreu por volta das 2h30min desta segunda-feira (10) no bairro Stella Maris. A Polícia Civil ainda não concluiu se a morte foi em decorrência de uma tentativa de roubo ou um homicídio. O corpo foi encontrado ao lado do veículo sem documentos. Os agentes têm a suposta identificação, mas aguardam a perícia para confirmá-la.

Leia mais
Homem é encontrado morto a tiros próximo a veículo em Alvorada
Chacina com cinco mortos em Bento Gonçalves é a maior do ano no RS
Morre segunda vítima baleada dentro de residência na Serra
Réu por envolvimento em assalto com morte de pai e filho em Estância Velha é preso

— Não se pode descartar latrocínio (roubo com morte), mas há muitos indícios de execução —afirma o delegado Edimar Machado.

Em princípio, o homem trafegava pela rua Bezerra de Menezes quando seu Uno foi atingido por um tiro. O carro bateu em um muro, e o condutor teria saído correndo, levando quatro tiros. Ele morreu no local, próximo ao automóvel. Os atiradores seriam dois homens e uma mulher, que fugiram do local a pé. 

Machado diz que está sendo investigado se o trio tentou pegar o carro e não conseguiu ou se apenas atirou para executar a vítima. O veículo foi encaminhado para a perícia. Segundo o delegado, constava no celular que ele atuaria como motorista de aplicativo.  

Se for confirmada a suspeita da Polícia Civil, a vítima tem antecedentes como ameaça, lesão corporal e estelionato — todos fatos antigos. Os investigadores enviaram para uma plataforma de transporte por aplicativo o possível nome da vítima, buscando a confirmação de que era motorista.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros