Mapeamento, rondas e policiamento ostensivo: como a Região Metropolitana diminui a insegurança em paradas de ônibus - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Cerco à criminalidade14/06/2019 | 21h15Atualizada em 14/06/2019 | 21h15

Mapeamento, rondas e policiamento ostensivo: como a Região Metropolitana diminui a insegurança em paradas de ônibus

Alvorada e Cachoeirinha, por exemplo, criaram operações diárias com patrulhas em locais com maior incidência de assaltos

Mapeamento, rondas e policiamento ostensivo: como a Região Metropolitana diminui a insegurança em paradas de ônibus Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Na Região Metropolitana, iniciativas de órgãos municipais e estaduais demonstram a preocupação que assaltos em paradas de ônibus ou dentro dos coletivos têm provocado não só entre usuários e trabalhadores do setor, como entre autoridades e forças policiais.

Alvorada foi uma das cidades a adotarem medidas. O município que, de acordo com dados do IBGE, tem 195,67 mil habitantes e, destes, 55,76 mil (28%) se deslocam diariamente para Porto Alegre, se mobiliza para evitar assaltos em pontos. Para combater este tipo de crime, recentemente, a Secretaria de Segurança e Mobilidade Urbana lançou a Operação Alvorecer.

Leia mais
Passageiros relatam que paradas de ônibus viraram pontos de assalto em Porto Alegre
Para evitar assaltos em paradas de ônibus, Base Comunitária da BM circula pelo bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre

A primeira medida foi mapear as paradas de ônibus com mais altos índices de roubos. A partir do levantamento, a Guarda Municipal passou a realizar rondas no início das manhãs.

— Estavam ocorrendo muitos assaltos nas paradas. Há uns 60 dias, começamos com experimentos e depois estendemos para a cidade toda, com as viaturas percorrendo, aleatoriamente, os pontos de espera, entre 5h e 7h. Além disso, agentes ficam posicionados em alguns locais — explica o secretário de mobilidade urbana Sergio Coutinho.

Roubos em ônibus

Inspirada na experiência de Alvorada, a Secretaria Municipal de Segurança e Mobilidade de Cachoeirinha lançou, neste mês, a Operação Trabalhador, cujo objetivo é proporcionar mais segurança aos moradores que se deslocam entre as 4h e as 7h, com foco em pedestres e passageiros de ônibus. 

De acordo com a prefeitura, a Guarda Municipal realiza rondas preventivas nas rotas e nas paradas de ônibus. No mesmo município, a Brigada Militar adotou estratégias de policiamento preventivo, com objetivo semelhante.

Leia mais
Mulher é baleada durante assalto em parada de ônibus na zona sul de Porto Alegre
Preso suspeito de cometer ao menos 15 assaltos a ônibus em Porto Alegre

— Temos realizado abordagens em pontos fixos (barreiras) ou no trajeto dos ônibus — explica o major Eduardo Ramos, comandante do 26º BPM. 

Outra medida da BM foi a criação de grupos de WhatsApp com fiscais, motoristas,  cobradores e gestores das duas empresas de ônibus que operam na cidade. Por esse canal, é comunicada a presença de suspeitos nos coletivos.

— Reduzimos a praticamente zero o número de assaltos em ônibus — comemora o oficial.

Só neste ano, o Departamento de Polícia Metropolitana prendeu 49 pessoas por roubo a pedestre. Esse dado não inclui os apresentados pela Brigada Militar.

Em caso de assalto:

  • A indicação, de maneira geral, é não reagir. 
  • Diante de um criminoso armado, não tente correr. 
  • Evite movimentos bruscos, que possam ser entendidos pelo assaltante como uma reação. Avise antes de realizar algum movimento.

Fonte: Polícia Civil 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros