Polícia identifica segundo suspeito de matar comerciante durante assalto em Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Latrocínio12/06/2019 | 21h16Atualizada em 12/06/2019 | 21h17

Polícia identifica segundo suspeito de matar comerciante durante assalto em Porto Alegre

Genivaldo Bezerra Capito, 48 anos, foi morto ao reagir à ação dos criminosos em uma loja no bairro Belém Velho

Polícia identifica segundo suspeito de matar comerciante durante assalto em Porto Alegre Marco Favero / Agência RBS/Agência RBS
Crime aconteceu no fim da tarde desta terça-feira Foto: Marco Favero / Agência RBS / Agência RBS
Leticia Mendes

O delegado Luciano Coelho, responsável pela 13ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, confirmou no fim da manhã desta quarta-feira (12) que foi identificado o segundo suspeito do assalto que vitimou o comerciante Genivaldo Bezerra Capito, 48 anos, na terça-feira.

Leia mais
Comerciante reage a assalto e acaba morto em Porto Alegre
Justiça decreta prisão de suspeito de assassinar ator de “Chiquititas”
Polícia investiga execução de homem na Avenida Farrapos em Porto Alegre

O crime ocorreu em uma loja de cestas e presentes, no bairro Belém Velho, na zona sul da Capital. O comerciante reagiu ao roubo e acabou sendo morto.

Segundo o delegado, a esposa do comerciante estava atendendo na loja, quando dois assaltantes chegaram ao local, no final da tarde. O marido dela, que estava no andar superior, onde fica a casa da família, percebeu o roubo e reagiu.

O comerciante atirou na direção de um dos assaltantes, que foi baleado no abdômen. Capito também acabou sendo atingido por um disparo no rosto e morreu no local.

O assaltante baleado foi socorrido pelo comparsa e levado a um posto de saúde, mas acabou sendo identificado e foi preso em flagrante pelo latrocínio. Max William Irala Machado, 24 anos, foi encaminhado ao Hospital de Pronto Socorro (HPS), sob custódia da Brigada Militar.

Conforme o delegado, a polícia já identificou um suspeito de ser o comparsa dele. O homem foi reconhecido por fotografias pela esposa do comerciante e por uma testemunha.

O nome dele ainda não foi divulgado porque a prisão não havia sido decretada até o fim da manhã. Um veículo que teria sido usado no assalto, um Palio cinza, foi apreendido.

O comerciante vítima do latrocínio será sepultado às 16h no Cemitério Jardim da Paz.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros