VÍDEO: câmera mostra veículo que teria sido usado em ataques com ácido na zona sul de Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Investigação23/06/2019 | 16h49Atualizada em 23/06/2019 | 16h49

 VÍDEO: câmera mostra veículo que teria sido usado em ataques com ácido na zona sul de Porto Alegre

Imagens foram gravadas por equipamento de residência no bairro Nonoai, na manhã de sexta-feira

Leticia Mendes

Segundos antes do quinto ataque com líquido ácido na zona sul de Porto Alegre, um veículo que teria sido usado pelo agressor foi flagrado por câmeras de segurança. As imagens foram registradas por equipamentos na Rua Santa Flora, no bairro Nonoai, na manhã de sexta-feira (22). Somente naquela rua, foram três casos.  

O CASO
"Dei dois passos, aquilo queimou e eu saí correndo", conta mulher que teve rosto ferido em ataque com ácido em Porto Alegre
Polícia investiga cinco casos de pessoas feridas com ácido em Porto Alegre
Roupas de vítimas serão periciadas para tentar identificar substância ácida usada em ataques na zona sul de Porto Alegre

Há mais de uma câmera no local, mas por nenhuma delas seria possível visualizar a placa do carro. Um dos vídeos foi gravado às 7h40min. Ele mostra a vítima caminhando e na sequência o automóvel, identificado como um HB20, passando na mesma direção. 

O motorista chega a parar por alguns segundos e depois continua. Segundo o delegado Luciano Coelho, da 13ª Delegacia de Polícia, que está concentrando as investigações dos casos, a vítima foi atingida pouco tempo depois.  As imagens foram disponibilizadas pela proprietária das câmeras para as investigações. 

De dentro do carro, próximo a uma parada de ônibus, o homem atirou a substância na vítima, que caminhava na calçada — no local do ataque, não haveria câmeras. Quando ele reduziu, a mulher relatou à polícia que chegou a pensar que fosse ser assediada, mas o criminoso jogou o líquido em sua direção. 

Ataque com ácido na zona sul
Polícia tenta identificar placa deste veículo, gravado por câmeras pouco antes de ataque no bairro Nonoai Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução

Assim como em outros casos registrados, parte da substância corroeu o casaco de moletom que ela usava. A vítima sofreu queimaduras no pescoço e no rosto, perto dos lábios. As roupas serão encaminhadas para perícia para tentar identificar a substância usada. Entre quarta-feira (19) e sexta-feira, cinco pessoas — quatro mulheres e um homem — procuraram a Polícia Civil relatando ter sofrido queimaduras. Até o momento, o autor ainda não foi identificado. 

Polícia acredita que seja o mesmo autor 

Embora em um dos casos o criminoso estivesse de bicicleta, o delegado acredita que a mesma pessoa tenha cometido os crimes. A semelhança na forma dos ataques leva a polícia a suspeitar que ele tenha passado a usar outra forma de locomoção na manhã de sexta-feira, quando fez quatro vítimas em sequência. 

Polícia investiga cinco casos de pessoas feridas com ácido em Porto Alegre
Uma das vítimas mostra roupas corroídas Foto: Acervo Pessol / Leonardo Fassina

— Acredito que se trata da mesma pessoa. Estamos apurando — relatou Coelho. 

Além do modo de ataque, no qual gritou "olha a água", antes de atingir as vítimas, o autor agiu contra pessoas que estavam sozinhas caminhando na calçada. Em todos os casos, segundo o delegado, não haveria vínculo entre o criminoso e as vítimas. Nem mesmo ligação entre elas. Ou seja, as pessoas teriam sido escolhidas de forma aleatória. 

Leia mais
Moradores mudam a rotina nas ruas onde ocorreram ataques com substância ácida na zona sul de Porto Alegre
Oito perícias diferentes e 10 câmeras sob análise: como está investigação da morte de mulher em túnel

Conforme o delegado, não foi possível fazer um retrato falado do suspeito porque os elementos descritos pelas testemunhas ouvidas na 13ª DP não eram suficientes. Na segunda-feira, quando as demais prestarem depoimento, a polícia espera conseguir mais detalhes. 

— As três pessoas que conversamos não têm elementos suficientes para o retrato. A ação foi muito rápida — afirmou o delegado. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros