Em novo depoimento, mulher confessa que companheiro tentou matá-la em motel - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Tentativa de feminicídio08/07/2019 | 22h02

Em novo depoimento, mulher confessa que companheiro tentou matá-la em motel

Baleada na perna, mulher de 26 anos afirmou ter mentido por medo do companheiro

Em novo depoimento, na tarde deste domingo (7), a mulher de 26 anos baleada  na perna esquerda na madrugada de sábado (6), dentro de um motel na zona norte de Porto Alegre, afirmou que o companheiro tentou matá-la. No primeiro depoimento, logo depois do fato, ela havia dito à polícia que a arma disparara durante uma brincadeira do casal. 

Os dois teriam vindo do Litoral Norte para participarem de uma festa numa casa noturna em Porto Alegre.  Eles haviam decidido dormir num motel da Capital. Preso em flagrante, o homem, de 40 anos, foi autuado inicialmente por  lesão corporal com dolo eventual, porte ilegal de arma de fogo e receptação de arma furtada, e encaminhado ao Presídio Central. 

Leia mais
Mulher é baleada dentro de motel na zona norte de Porto Alegre
Polícia acredita que não há relação entre ataques a bancos na região sul do RS
Assaltantes matam jovem a pedradas em Caxias do Sul

Segundo o  delegado Rodrigo Reis, o segundo depoimento da vítima se aproxima dos relatos da equipe volante e da perícia. Ela contou que o companheiro efetuou, antes de chegar ao motel, dois disparos — um para o alto e outro em direção a ela enquanto discutiam. O terceiro disparo foi efetuado no quarto do motel e foi intencional.

— Ela relatou o que nos parece ser  a realidade em função do que foi analisado no local do crime e no carro dele, tanto pelas equipes volantes, quanto pela perícia.  Isso nos faz enquadrar o caso em outra situação, que é a tentativa de feminicídio. Ela confirmou que mentiu no primeiro depoimento, pois estava com medo da agressividade dele – contou o delegado.

O homem tem antecedente criminal por lesão corporal, também relacionado à violência doméstica. Reis acredita que o caso, encaminhado à  Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), será enquadrado na sequência como tentativa de feminicídio. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros