Criminosos invadem estação e assaltam funcionários da Trensurb em Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Na madrugada22/08/2019 | 08h38

Criminosos invadem estação e assaltam funcionários da Trensurb em Porto Alegre

Cofre também foi acessado pelos bandidos, que vestiam uniforme de empresa de manutenção 

Criminosos invadem estação e assaltam funcionários da Trensurb em Porto Alegre Ronaldo Bernardi / Agencia RBS/Agencia RBS
Estação da Trensurb fica ao lado da rodoviária da Capital Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS / Agencia RBS

Criminosos invadiram a Estação Rodoviária do Trensurb na madrugada desta quarta-feira (21), no centro de Porto Alegre. Segundo a Brigada Militar (BM) e a Polícia Civil, pelo menos cinco assaltantes armados com pistolas e encapuzados renderam sete funcionários para acessar a sala de controle, onde fica o cofre.  

O grupo, que segundo a polícia tinha a chave para abrir o portão, entrou pelo corredor que desemboca na Avenida Júlio de Castilhos e acessa a estação junto à rodoviária da Capital. Ainda não se sabe se eles abriram o cadeado ou se o mesmo já estava aberto.

Dois funcionários — um segurança e um servidor da empresa — foram agredidos com coronhadas na cabeça. A quadrilha teria ficado cerca de 15 minutos no local antes de fugir.  

De acordo com a equipe de segurança da Trensurb, os homens estavam vestidos com roupas da empresa que presta serviço de limpeza e, por isso, não tiveram dificuldade para ingressar no local.  

O grupo levou celulares de funcionários de setores da limpeza e da segurança. Ainda está sendo apurado se também conseguiram abrir o cofre e levar alguma quantia em dinheiro — em depoimento, o responsável pela segurança disse que os criminosos tentaram levar um cofre pequeno, mas não conseguiram.


Investigação  

Um inquérito foi instaurado pelo delegado Juliano Ferreira, titular da 17ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre, que já solicitou as imagens das câmeras de segurança.  

— Tudo ainda é apurado e nada é descartado. Já entrei em contato por telefone com os funcionários e eles irão depor nesta manhã (quarta-feira). Meu objetivo é saber se levaram o dinheiro do cofre e como tinham informações da rotina interna — explica Ferreira.

A polícia também deve ouvir o responsável pela empresa de limpeza, já que os ladrões tinham os uniformes da prestadora de serviços. Ferreira não tem dúvidas de que a quadrilha tinha informações privilegiadas, ainda mais porque estavam com a chave do portão da estação e sabiam sobre o número de funcionários, o local exato da sala de controle e da existência de um cofre com dinheiro.  

 
 
 
 
 
 

Mais sobre

 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros