Preso suspeito de matar haitiana durante assalto a motel em Gravataí - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Latrocínio02/09/2019 | 21h35

Preso suspeito de matar haitiana durante assalto a motel em Gravataí

Germanie Paul, 29 anos, trabalhava como recepcionista do local e foi morta no dia 10 de agosto

Preso suspeito de matar haitiana durante assalto a motel em Gravataí Arquivo Pessoal/Divulgação
Germanie foi assassinada enquanto trabalhava Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação
Leticia Mendes

A Polícia Civil informou na manhã desta segunda-feira (2) que prendeu o suspeito de matar uma haitiana dentro de um motel em Gravataí, na Região Metropolitana, no dia 10 de agosto. Germanie Paul, 29 anos, era funcionária do local e trabalhava na recepção do estabelecimento.

Segundo a polícia, o homem, identificado como Kevin Lopes de Oliveira, 24 anos, com antecedentes por furto e roubo, confessou o crime. Ele foi preso temporariamente e a prisão preventiva será solicitada à Justiça. 

Leia mais
Mãe de três filhos e moradora do Brasil há quatro anos: quem era a haitiana morta
Vídeo mostra suspeito de matar haitiana em motel de Gravataí

— Ele acabou consumindo drogas. No fim, ficou sem dinheiro, havia consumidos bebidas e não tinha como sair do estabelecimento. Na cabeça dele, a melhor solução foi assaltar o motel — afirmou o delegado Gustavo Bermudes, que investiga o caso. 

O homem foi preso no loteamento Breno Garcia, no final da tarde de domingo (1º). Conforme o delegado, o suspeito foi reconhecido pela garota de programa que o acompanhou naquela noite como sendo o autor do latrocínio (roubo com morte). A mulher saiu do motel levando a mochila do homem e teria ficado de voltar com mais drogas, mas não retornou. Ela não é considerada suspeita do crime.

Bermudes diz que o pernoite havia sido pago anteriormente, mas que o homem relatou que não tinha dinheiro para pagar o que consumiu naquela noite.

— Ele alega que queria fugir de alguma maneira. E, quando a recepcionista vai ao quarto fazer a cobrança, segundo ele, partiu para cima dele. Mas não há confirmação disso. E eles teriam entrado em luta — afirmou o delegado.

No momento da briga, o celular da vítima teria caído. Na sequência, o homem teria levado o aparelho da funcionária e roubado cerca de R$ 400 do caixa. O homem contou que usou o dinheiro para adquirir drogas. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros