Preso homem suspeito de atacar mulheres em estacionamentos de hospitais e mercados de Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Detido no Litoral16/10/2019 | 21h46Atualizada em 16/10/2019 | 21h46

Preso homem suspeito de atacar mulheres em estacionamentos de hospitais e mercados de Porto Alegre

Investigado, que teve prisão preventiva decretada e estava foragido, foi detido na terça-feira pela Brigada Militar em Balneário Pinhal

Preso homem suspeito de atacar mulheres em estacionamentos de hospitais e mercados de Porto Alegre Polícia Civil/Divulgação
Imagem obtida pela polícia durante a investigação Foto: Polícia Civil / Divulgação

A Polícia Civil divulgou, na manhã desta quarta-feira (16), a prisão de um homem suspeito de cometer crimes contra mulheres em Porto Alegre. Preso pela Brigada Militar em Balneário Pinhal, no Litoral Norte, na terça (15), ele é apontado como responsável por quatro abusos — sendo o último ocorrido no dia 7 deste mês — e por oito casos de sequestros seguidos de roubos e extorsões. 

As vítimas eram atacadas geralmente em estacionamentos na Cidade Baixa, sempre entre 11h e 12h, mas também houve casos nos bairros Cavalhada e Petrópolis. 

Leia mais
Onde mulheres vítimas de violência doméstica podem pedir ajuda no RS
Como municípios do RS driblam a falta de delegacias especializadas no atendimento à mulher
Estudantes desconfiaram de professor após ele fotografar colega durante a aula

A delegada Tatiana Bastos, da Delegacia da Mulher da Capital, diz que o suspeito tem 51 anos e estava foragido — havia um mandado de prisão preventiva decretado. Em depoimento para a polícia, Paulo César Nechel ficou em silêncio. As investigações continuam e Tatiana não descarta que ele tenha feito outros ataques, alguns deles desde a década de 80 .

— Ele tem extensa ficha criminal, sendo detido a primeira vez em 1987, e é muito perigoso, ainda mais porque usa arma de fogo, e atacou mulheres entre 20 e 50 anos de idade — diz Tatiana.

A delegada destaca que o suspeito agiria sempre da mesma forma. Além de usar arma de fogo — escondia dentro de sacola plástica— durante abordagem de mulheres dentro de veículos, geralmente em estacionamentos de supermercados e de hospitais da Capital, ele ingressava nos carros, sentava no banco traseiro e mandava as condutoras irem até uma agência bancária.

No local, as vítimas eram obrigadas a sacar quantias em dinheiros. Depois, elas dirigiam até locais afastados e com pouco movimento, onde, conforme a investigação, ocorreriam os abusos — em áreas dos bairros Restinga e Lomba do Pinheiro.

O homem foi reconhecido pessoalmente por duas mulheres e também foi submetido à coleta de material genético.  Segundo a delegada Tatiana, ele tem condenações que, juntas, somam cerca de 100 anos de prisão. Em março deste ano, ele foi para o regime semiaberto  após condenação devido a prisão ocorrida em 2010. A Delegacia da Mulher disponibiliza para outras possíveis vítimas do suspeito o telefone 51 - 32882172 para buscar auxílio e registro de ocorrência. 

PORTO ALEGRE, 16/10/2016, Paulo César Nechel, preso por suspeita de abuso sexual
Suspeito preso, Paulo César Nechel, preferiu ficar em silêncio durante depoimento na Polícia Civil Foto: Brigada Militar / Divulgação


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros