Quadrilha usou uniforme de operadora telefônica para assaltar banco no Vale do Sinos, afirma polícia - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Crime planejado31/10/2019 | 07h59

Quadrilha usou uniforme de operadora telefônica para assaltar banco no Vale do Sinos, afirma polícia

Homens ainda roubaram armas e coletes à prova de balas de vigilantes da agência em Portão

Quadrilha usou uniforme de operadora telefônica para assaltar banco no Vale do Sinos, afirma polícia Victorio Araújo/Jornal Acontece
O crime começou antes do horário de abertura da agência Foto: Victorio Araújo / Jornal Acontece

Os ladrões que assaltaram o Banco do Brasil em Portão, no Vale do Sinos, na manhã desta quarta-feira (30), usaram método pouco habitual para serem autorizados a entrar na agência pelos funcionários. Segundo a Polícia Civil, toda a quadrilha usava uniformes de uma operadora telefônica e entrou alegando que faria o conserto de fios.

— Eles chegaram com uma história de atendentes da operadora de telefonia, que precisavam fazer intervenção no prédio. Tão logo entraram, com a autorização dos funcionários, anunciaram assalto. Foi algo extremamente profissional, planejado — detalhou o delegado Ayrton Figueiredo Martins Júnior.

O crime começou ainda antes do horário de abertura da agência. Pouco depois das 7h30min, pelo menos cinco assaltantes deram início ao crime. Dentro da agência, com funcionários e o gerente rendidos e ameaçados, os ladrões pegaram o dinheiro dos caixas. Ainda pegaram armas e coletes à prova de balas de vigilantes e fugiram.

Outros dois estariam auxiliando a quadrilha do lado de fora, com veículos para fuga. Segundo o delegado, nenhuma das vítimas foi agredida pela quadrilha. 

O valor levado pelo bando — que foi retirado de caixas, terminais eletrônicos e do cofre — não foi divulgado pela polícia. Um alerta aos demais bancos foi emitido, avisando sobre o crime na agência.

O crime será investigado pela Delegacia de Roubos de Porto Alegre. Foi solicitada perícia das digitais no banco na tentativa de identificar os criminosos que participaram do roubo.

A Brigada Militar, Polícia Civil e Polícia Rodoviária Federal fazem buscas aos criminosos. Ninguém foi preso até o momento.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros