Susepe divulga nomes dos oito foragidos do Presídio Estadual de Iraí - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Sistema prisional28/10/2019 | 11h36

Susepe divulga nomes dos oito foragidos do Presídio Estadual de Iraí

Apenados do regime fechado fugiram abrindo buraco em parede com tampa de bueiro  

Susepe divulga nomes dos oito foragidos do Presídio Estadual de Iraí Susepe/Divulgação
Apenados usaram tampa de bueiro para abrir buraco em parede e fugir por acesso a detentos do regime semiaberto Foto: Susepe / Divulgação

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) divulgou nomes e imagens dos oito presos que fugiram do Presídio Estadual de Iraí, no norte do Estado, no começo da tarde desse sábado (26).

Os  apenados Cleiton Kubiak, César de Oliveira, Paulo César de Oliveira, Álisson de Lima dos Santos, Dilson da Costa, Lauri Guterres de Carvalho, Maurício Lima da Rosa e Marcos Bergonsi da Silva escaparam do regime fechado, após quebrarem uma parede. Até as 13h deste domingo (27), nenhum deles havia sido recapturado.

Conforme o delegado da 4ª Região Prisional da Susepe, Alexo Wallau, o fato ocorreu rapidamente, por volta das 13h30min de sábado. Era dia de visitas, com movimentação de parentes de presos na cadeia com 112 detentos (a capacidade é de 90), sob controle de três agentes. 

Um dos apenados teria arrancado uma tampa de bueiro do pátio interno e levado para dentro de uma das celas. Em seguida, a tampa, de concreto armado, foi usada para abrir um buraco na parede em forma de círculo, com cerca de 50 centímetros de diâmetro. A estrutura é frágil, erguida com tijolos furados e não resistiu. Conforme Wallau, o local era uma passagem de presos do regime semiaberto que foi fechada.

Ao atravessarem o buraco, os presos chegaram a um alojamento usado para detentos do semiaberto e encontraram a porta aberta, com cadeado estourado. Logo alcançaram a área externa da cadeia, passando por uma cerca, também previamente cortada. Imagens gravadas de uma câmera de segurança mostram um homem não identificado no local. Ele seria parente de um dos detentos. 

Os presos eram esperados por um comparsa em uma caminhonete S-10, furtada em 18 de setembro em Passo Fundo, que estava parada a cem metros da cadeia em uma estrada vicinal. Dois apenados entraram na cabine e seis na caçamba. Em alta velocidade, o motorista rodou por 300 metros até se perder em uma curva de chão batido. O veículo capotou e caiu em uma ribanceira, quase despencando no Rio do Mel, parando em uma pedra, a sete metros de altura do leito do rio. Os presos conseguiram descer da caminhonete e fugiram, se escondendo em um matagal das redondezas.

Condenados por furtos e roubos, os apenados são de cidades vizinhas e conhecem bem a área. O Comando Regional da  Fronteira Noroeste da Brigada Militar foi acionado. PMs rastreiam a região, mas os presos seguem foragidos. Há possibilidade de um segundo veículo ter dado apoio aos fugitivos.



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros