Governo do RS anuncia cronograma para nomear aprovados na área da segurança até 2022 - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Funcionalismo08/11/2019 | 21h06Atualizada em 08/11/2019 | 21h06

Governo do RS anuncia cronograma para nomear aprovados na área da segurança até 2022

Mais de 4,4 mil servidores serão chamados, em quatro etapas, a partir de março do ano que vem

Governo do RS anuncia cronograma para nomear aprovados na área da segurança até 2022 Itamar Aguiar / Palácio Piratini/Palácio Piratini
Governador durante anúncio do cronograma, no Palácio Piratini Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini / Palácio Piratini

O governador Eduardo Leite anunciou, na manhã desta sexta-feira (8), o cronograma de nomeação dos aprovados em concursos para a área da segurança pública. Conforme o governo do Estado, serão 4.459 servidores nomeados até 2022.

Segundo o calendário divulgado (veja abaixo), os chamamentos ocorrerão em quatro etapas — a primeira em março de 2020. Depois disso, em 2021, haverá chamamentos em março e novembro. A última leva está prevista para março de 2022.

Leia mais
Mais de cem municípios recebem novas viaturas para a Brigada Militar
Polícia Civil recebe 15 fuzis doados por grupo de empresários

Em março do ano que vem, de acordo com o governo, serão nomeados 860 soldados e 70 capitães para a Brigada Militar, outros 105 servidores para o Corpo de Bombeiros, além de 50 delegados e 262 agentes da Polícia Civil.

— Nossa convicção é de que, para garantirmos a manutenção do declínio da criminalidade, não precisamos abrir defasagem, precarizar os serviços, para então fazer chamamentos. Isso tinha se tornado uma prática no Estado e que precisava ser rompida — afirmou Leite.

Cronograma de agentes penitenciários pode ser antecipado

O cronograma também prevê o chamamento de servidores para a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) a partir de março de 2021. Contudo, o governador indicou que o cronograma será modificado, conforme novos presídios forem inaugurados.

— Este cronograma, especialmente, sofrerá alterações, antecipando chamamentos, de acordo com o andamento da nossa política de criação de vagas (em presídios) — disse Leite.



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros