Começa julgamento de homem acusado de planejar a morte da esposa em Canoas - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Feminicídio04/12/2019 | 08h02Atualizada em 04/12/2019 | 08h02

Começa julgamento de homem acusado de planejar a morte da esposa em Canoas

Marido teria contratado um ex-funcionário para simular assalto e matar a vítima. Crime ocorreu em 2016, na frente da filha do casal, à época com dois anos


CANOAS, RS, Brasil. 20-09-2016.André Friedrich é preso, suspeito de ser o mandante do assassinato da mulher Andressa Reinaldo Ellwanger Friedrich.Foto: Ronaldo Bernardi
André Friedrich, marido da vítima, é apontado como mandante do crime e está preso na Pasc desde 2016Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Começou na manhã desta terça-feira (3), na 1ª Vara Criminal de Canoas, o julgamento de André Ellwanger Friedrich, acusado de ter contratado um homem para simular um roubo de veículo e matar Andressa Reinaldo Ellwanger, 25 anos, esposa do réu. O crime ocorreu em 2016, no bairro Estância Velha, na frente da filha do casal, à época com dois anos de idade.

O homem apontado como comparsa de Friedrich, Anderson José dos Santos, também está sendo julgado. De acordo com a acusação, o crime foi premeditado: o réu teria pago R$ 10 mil para Santos, que foi funcionário dele e ainda teve um relacionamento com a prima da vítima.

No dia 18 de setembro de 2016, quando a família chegava em casa, um criminoso anunciou o roubo e, mesmo sem reação de Andressa, atirou na cabeça dela e fugiu do local. Friedrich, segundo a Promotoria, teria continuado com a simulação ao prestar socorro à mulher e pedir ajuda dos vizinhos.

A Polícia Civil começou a apurar o caso como latrocínio (roubo com morte), mas depois mudou a linha de investigação para feminicídio. Os dois suspeitos estão presos desde 2016.

O motivo da execução seria uma disputa patrimonial envolvendo herança e o fato de que Friedrich não estaria aceitando o fim do relacionamento com Andressa.

O júri começou com os depoimentos de testemunhas. Se der tempo, a juíza Betina Mostardeiro Mühle de Constantino pretende interrogar os réus, mas eles só devem ser ouvidos na quarta-feira (4).

Poucas horas antes de ser assassinada com um tiro na cabeça, no início da madrugada deste domingo, Andressa Reinaldo Ellwanger Friedrich, 25 anos, celebrava com a família a Semana Farroupilha em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Na foto, com o marido, André.
Andressa Reinaldo Ellwanger, 25 anos, foi morta na frente da filha de dois anos no bairro Estância Velha Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução Facebook

O advogado de Friedrich, Mateus Marques, destaca que o júri vai esclarecer todos os fatos e afirma que em nenhum momento seu cliente teve a intenção de matar a esposa. Segundo ele, a acusação da Promotoria não procede. Para a polícia, durante a investigação, o acusado relatou que o objetivo seria apenas "dar um susto" em Andressa, mas sem detalhar os motivos. 

Até a publicação desta matéria, GaúchaZH não conseguiu contato com o defensor público Andrey Régis de Mello, que defende Anderson José dos Santos no júri.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros