Mulher é assassinada com tiro na cabeça no Litoral Norte - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Violência01/12/2019 | 22h14Atualizada em 01/12/2019 | 22h14

Mulher é assassinada com tiro na cabeça no Litoral Norte

Suspeita é de feminicídio; vítima teria ido à casa de ex-companheiro buscar pertences após separação

Mulher é assassinada com tiro na cabeça no Litoral Norte Arquivo pessoal/divulgação
Ingrid Priscila Almeida Marques, 24 anos, foi assassinada na madrugada de sábado Foto: Arquivo pessoal / divulgação

Uma mulher de 24 anos foi assassinada com pelo menos um tiro na cabeça em Arroio do Sal, no Litoral Norte. O crime ocorreu no começo da madrugada deste sábado na casa do ex-companheiro dela.  

Leia mais
Mulher que levou 18 facadas do ex-companheiro morre em hospital de Viamão
Motorista de app de Guaíba desaparece ao visitar ex-companheiro em São Paulo

Segundo o delegado Heraldo Guerreiro, delegado regional do Litoral Norte, a vítima, Ingrid Priscila Almeida Marques,  foi até a residência do homem após uma briga para buscar pertences. O casal estava em processo de separação. Ela estava acompanhada da irmã, do filho e de uma terceira pessoa que permaneceu dentro de um veículo, aguardando para fazer o transporte dos seus objetos pessoais. Pelo menos a irmã de Ingrid teria testemunhado o crime.

— Fomos chamados pelo 190 por volta da 1h. Ao chegarmos na casa, já a encontramos morta com tiro na cabeça. Mas a criança não estava mais no local — conta o subcomandante do 2º Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas da BM, capitão Juliano Antônio Giboski.

Pouco depois do assassinato, policiais militares localizaram a criança na casa da mãe do principal suspeito. Segundo relato dela aos PMs, seu filho deixou o menino na casa e foi embora.  

Segundo o capitão da BM, no local do crime foi encontrada uma porção de maconha e uma porção de cocaína. Durante a madrugada, peritos trabalharam na residência. O caso foi registrado na Delegacia da Polícia Civil de Torres.

— A Delegacia de Polícia  de Arroio do Sal vai concluir o inquérito. Deve ser requerida na segunda-feira a prisão preventiva desse elemento. E aí vamos buscar apreendê-lo — projetou o delegado Guerreiro. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros