Dois adolescentes são apreendidos por morte de soldado durante assalto em Porto Alegre - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Latrocínio09/01/2020 | 09h10

Dois adolescentes são apreendidos por morte de soldado durante assalto em Porto Alegre

Vinicius Teixeira Dutra da Silva, 19 anos, morreu após levar um tiro no peito, em novembro do ano passado, no bairro Costa e Silva

Dois adolescentes são apreendidos por morte de soldado durante assalto em Porto Alegre Arquivo pessoal/Arquivo Pessoal
Vinicius Teixeira Dutra da Silva foi morto aos 19 anos Foto: Arquivo pessoal / Arquivo Pessoal

Dois adolescentes foram apreendidos na manhã desta quarta-feira (8) em Viamão, na Região Metropolitana, suspeitos de participação na morte do soldado do Exército Vinicius Teixeira Dutra da Silva, 19 anos. O militar morreu em 3 de novembro, um dia após levar um tiro no peito durante um assalto no bairro Costa e Silva, na zona norte de Porto Alegre.

Foram apreendidos um adolescente de 17 anos e uma menina de 13 anos. A investigação, feita em conjunto entre a 12ª Delegacia de Polícia e a 2ª Delegacia de Polícia para o Adolescente Infrator (Dpai), concluiu que quatro adolescentes participaram do latrocínio — roubo com morte — do soldado. Segundo o titular da Dpai, delegado Raul Vier, os outros dois estão foragidos.

— Desde que o fato aconteceu, estamos fazendo a investigação. Identificamos que haviam adolescentes envolvidos, chegamos à autoria de quatro deles e representamos pela internação provisória de todos. O Poder Judiciário atendeu ao pedido e estamos há um bom tempo avaliando qual era o melhor momento para o cumprimento dos mandados.

Responsabilizados por latrocínio, os dois adolescentes apreendidos foram capturados quando estavam em deslocamento de um local para outro. A dupla foi encaminhada para a Fundação de Atendimento Socioeducativo do Estado (Fase).

Conforme a investigação, os quatro suspeitos estavam juntos no momento do crime, quando teria havido uma divisão de tarefas para abordar a vítima. O delegado afirma que o autor do tiro é um dos que está foragido.

— Em princípio, a vítima nem sequer esboçou reação quando foi efetuado o disparo. O jovem foi escolhido por ocasião. Queremos apreender em seguida os outros dois que estão foragidos e finalizar este caso — afirma o delegado.

Os dois prestaram depoimento na Polícia Civil. As versões apresentadas, segundo o delegado Vier, são conflitantes e, neste momento, não são informados mais detalhes para não atrapalhar a investigação.

O crime

Vinicius Teixeira Dutra da Silva, 19 anos, estava com dois amigos na Rua Antônio João Francisco, no bairro Costa e Silva, em frente à casa de um deles, quando foi rendido por criminosos na noite do dia 2 de novembro. Os quatro chegaram a pé, abordaram os jovens e levaram seus celulares.

Segundo a polícia, o soldado não reagiu, mas foi atingido com um disparo no peito. Vinicius foi socorrido, levado ao Hospital Cristo Redentor, mas morreu no dia seguinte, em 3 de novembro. Vinicius residia no bairro Costa e Silva com os pais e a irmã de 11 anos.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros