Polícia procura dois foragidos por morte de homem que teve corpo encontrado em estacionamento de hospital  - Polícia

Vers?o mobile

 
 

 Reviravolta11/02/2020 | 09h29Atualizada em 11/02/2020 | 09h29

Polícia procura dois foragidos por morte de homem que teve corpo encontrado em estacionamento de hospital 

Cadáver de Andrew Fagundes dos Santos, 25 anos, estava em Fiesta na casa de saúde da PUCRS em Porto Alegre   

Polícia procura dois foragidos por morte de homem que teve corpo encontrado em estacionamento de hospital  Robinson Estrásulas / Agência RBS/Agência RBS
Corpo foi encontrado em 3 de janeiro, um dia depois do crime Foto: Robinson Estrásulas / Agência RBS / Agência RBS
Leticia Mendes

Após um homem confessar ter sido o autor da morte de Andrew Fagundes dos Santos, 25 anos, e alegar que o crime teria acontecido por legítima defesa, a investigação aponta outro desfecho. Para a Polícia Civil, o assassinato aconteceu por um desacerto envolvendo o tráfico de drogas no Campo da Tuca. Dois foragidos, com prisão preventiva decretada, estão sendo procurados. A vítima foi encontrada morta no estacionamento do Hospital São Lucas da PUCRS em Porto Alegre no dia 3 de janeiro.

Entre os foragidos está Valdeci Oliveira da Silva, 39 anos, conhecido como Cabeça, identificado como um dos gerentes do tráfico do Campo da Tuca. O outro suspeito que está sendo procurado pelo crime é Alexsandro Gutterres Nascimento, 43 anos. Ele teria auxiliado na captura da vítima.

Segundo o delegado Guilherme Gerhardt, da 1ª Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a investigação acabou derrubando a versão apresentada por homem que se entregou à polícia dias após o crime. O preso alegou que teria atirado em Santos durante uma briga, após usarem drogas juntos. Ele disse ainda que a arma era da própria vítima. No entanto, foi apurado que Santos teria desviado uma pequena quantidade de droga para consumo próprio. Isso teria motivado um castigo por parte dos traficantes. Para o delegado, o crime aconteceu de forma planejada, por ordem de Valdeci, pela dívida de cerca de R$ 300,00.

 Na imagem: Valdeci Oliveira da Silva, 39 anos, foragido por conta do assassinato de Andrew Fagundes dos Santos, 25 anos, encontrado morto no estacionamento do Hospital São Lucas da PUCRS. As imagens foram divulgadas pela Polícia Civil.<!-- NICAID(14414005) -->
Valdeci Oliveira da Silva, 39 anosFoto: Divulgação / Polícia Civil

— O gerente do tráfico atirou.  A vítima fugiu por alguns metros, foi alcançada e acabou efetivamente morta — explica o delegado.

Conforme o policial, após ser atingido por um tiro na barriga, Santos escapou, mas acabou sendo capturado por dois homens. Um deles seria o homem que se entregou à polícia e o outro foi identificado como Nascimento. O autor confesso teve a prisão temporária convertida em preventiva e segue recolhido no sistema penitenciário.  

— O Andrew (Santos) foi jogado dentro do Fiesta, já bastante ferido — afirma Gerhardt.

Isso teria acontecido por volta das 21h30min do dia 2 de janeiro, segundo a polícia. No entanto, o carro só ingressou no estacionamento do hospital com a vítima no banco traseiro às 23h37min. Nesse meio tempo, conforme o delegado, Santos acabou morto. A polícia aguarda perícia para saber se ele sofreu outras lesões, se foi sufocado ou se morreu em razão da hemorragia provocado pelo tiro no abdômen.

 Na imagem: Alexsandro Gutterres Nascimento, 43 anos, foragido por conta do assassinato de Andrew Fagundes dos Santos, 25 anos, encontrado morto no estacionamento do Hospital São Lucas da PUCRS. As imagens foram divulgadas pela Polícia Civil.<!-- NICAID(14414004) -->
Alexsandro Gutterres Nascimento, 43 anosFoto: Divulgação / Polícia Civil

Quando confessou o crime, o preso entregou um revólver de calibre 38, que também está sendo periciado para saber se foi utilizado para atingir a vítima. A polícia suspeita que a arma usada no crime tenha sido outra. Ainda conforme o delegado, o preso que se apresentou à polícia e confessou o crime tinha uma dívida com o gerente. Por isso, teria admitido ser o autor do assassinato, para evitar a responsabilização dos demais.

Quatro são réus

O corpo de Santos foi encontrado após a mãe dele ser avisada de que o filho havia sido baleado. A mulher chegou a percorrer hospitais em busca de notícias dele.

Durante a tarde, uma criança foi até a residência dela e relatou que o rapaz estava morto dentro de um carro, no estacionamento da casa de saúde. A mãe do jovem foi até o hospital e pediu auxílio aos seguranças para encontrar o corpo dele. O cadáver foi localizado no banco traseiro do Fiesta.

O jovem teria sido atingido no Campo da Tuca, e levado em um Fiesta até o estacionamento do Hospital São Lucas. O homem que dirigiu o veículo até o local também foi identificado pela polícia. Após o inquérito ser encaminhado à Justiça, os quatro foram denunciados pelo Ministério Público e se tornaram réus por homicídio duplamente qualificado. O homem que conduziu o veículo até o estacionamento também responde por furto simples, já que ficou com os tênis da vítima. 

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros