Mais uma vítima faz denúncia contra motorista de aplicativo gravado por adolescente em Viamão - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Região Metropolitana 05/03/2020 | 08h12Atualizada em 05/03/2020 | 08h12

Mais uma vítima faz denúncia contra motorista de aplicativo gravado por adolescente em Viamão

Mulher registrou ocorrência contra condutor por constrangimento em rede social

Mais uma vítima faz denúncia contra motorista de aplicativo gravado por adolescente em Viamão Jonas Campos / RBSTV/RBSTV
André Lopes Machado, 43 anos, se reservou a falar somente em juízo ao prestar depoimento à polícia nesta quarta-feira Foto: Jonas Campos / RBSTV / RBSTV

Uma mulher adulta, que não teve nome e idade divulgados até o momento, procurou a Polícia Civil nesta semana para registrar nova ocorrência contra André Lopes Machado, 43 anos, motorista de aplicativo que foi gravado por uma adolescente de 17 anos durante corrida pela Uber em Viamão no mês passado. Na ocasião, ele fez insinuações sobre suposto relacionamento que constrangeram a jovem. O mesmo fato se repetiu com outra vítima, mas desta vez foi por meio de uma rede social. 

A titular da Delegacia da Mulher de Viamão, delegada Jeiselaure de Souza, diz que essa mulher procurou a polícia e encaminhou diversas mensagens constrangedoras enviadas em dezembro de 2019. O caso levou a vítima a bloquear Machado no Facebook e em outras redes sociais. Ela não era cliente dele no transporte por aplicativo. Um Termo Circunstanciado foi instaurado sobre nova perturbação da tranquilidade. 

— Essa vítima já prestou depoimento e já estamos com todo o material que comprova os indícios criminais em relação ao constrangimento que ela passou. São questões que não posso divulgar abertamente — explica Jeiselaure. 

Depoimento 

Machado esteve na manhã desta quarta-feria (4) na Delegacia da Mulher de Viamão para prestar depoimento sobre o caso da adolescente. Ele já foi indiciado sobre o fato de ter sido gravado pela jovem durante corrida no dia 16 de fevereiro deste ano. O vídeo foi postado na conta dela no Instagram com a legenda "sendo assediada pelo uber ta meninas" para descrever a situação. A Uber decidiu banir o motorista da plataforma. Depois disso, durante entrevista para a imprensa na Central de Polícia de Viamão, ele informou que a conversa foi editada, que nunca recebeu reclamações anteriores e que foi um erro ter elogiado a jovem, sem perceber que ela era uma adolescente. Na ocasião, ele destacou que ela estava usando "um short tipo Anitta", o que, inclusive, fez com que a cantora repudiasse publicamente a declaração. 

Devido a esse fato, Machado passou a responder por difamação. Nesta quarta-feira, o advogado dele, José Navarro, disse que seu cliente só vai se manifestar em juízo, ressaltando ainda que não vê elementos de perturbação causada pelo indiciado e que a jovem criou polêmica ao divulgar o fato sem ter antes entregue o vídeo gravado para a polícia. 

— Assumi o caso ontem (terça-feira) e conversei muito com ele, que está abalado. Ele não está mais atuando como motorista de aplicativo ou táxi, mas já está trabalhando em outra área que não vou informar no momento. Ele se reserva a falar somente em juízo principalmente porque ainda não tivemos acesso ao inquérito para que pudéssemos analisar todas as circunstâncias — destaca Navarro. 

Indiciamentos 

Jeiselaure informou que o inquérito sobre difamação contra a primeira vítima e o novo termo circunstanciado sobre a outra mulher — que alegou ter sido constrangida pelo Facebook — devem ser encaminhados à Justiça até sexta-feira desta semana com o indicativo de novos indiciamentos. Ela ainda ressaltou que perturbação da tranquilidade resulta, em caso de condenação, em 15 dias de prisão, não em regime fechado, e em prestação de serviços à comunidade ou doação de cestas básicas. No caso de difamação, a pena é de três meses de prisão e mais multa. 

Vítimas podem denunciar casos como este pelos telefones 181, da Polícia Civil, ou (51) 3435-9315, da Delegacia da Mulher de Viamão.  

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros