Facção que tenta tomar o poder na Vila dos Sargentos distribuiu carta a moradores pedindo apoio - Polícia

Vers?o mobile

 
 

Crime organizado01/07/2020 | 09h39

Facção que tenta tomar o poder na Vila dos Sargentos distribuiu carta a moradores pedindo apoio

Após líder de grupo ser transferido para prisão federal, rivais tentaram tomar a região na zona sul da Capital

Facção que tenta tomar o poder na Vila dos Sargentos distribuiu carta a moradores pedindo apoio Brigada Militar/Divulgação
Em ação no domingo, BM deteve 17 pessoas, apreendeu celulares, dinheiro e até um fuzil Foto: Brigada Militar / Divulgação

A tentativa de tomada de poder protagonizada no domingo por uma facção na Vila dos Sargentos, no bairro Serraria, reforçou o estado de alerta das autoridades em Porto Alegre.

Com a pretensão de conquistar apoio dos moradores, os invasores, da facção V7, distribuíram na região uma carta pedindo compreensão e explicando: "Senhores moradores e comerciantes, venho a comunica-los que nossa guerra não é com vocês".

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL - Facção envia carta a moradores da Vila dos Sargentos, na Zona Sul, para dizer que irá dominar área.<!-- NICAID(14534457) -->
A carta enviada a moradoresFoto: Reprodução / Reprodução

No domingo, a Brigada Militar interferiu na ação e deteve 17 pessoas, sendo cinco adolescentes. Armas, entre elas um fuzil, foram apreendidas. A região da Serraria, na zona sul da Capital, é dominada por um núcleo da facção Bala na Cara, que era comandada por Bruno Fernando Sanhudo Teixeira, o Biboy. Ele foi transferido para o sistema prisional federal em março. Desde então, a Capital teve episódios de ataques na disputa entre facções. Há um mês, o Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) deflagrou a Operação Maio Vermelho para combater a guerra que havia causado oito homicídios em 36 horas na cidade.

— Mesmo sem ter ocorrido mortes (no domingo), esses ataques são o prenúncio de que homicídios podem ocorrer. Estamos trabalhando diariamente, com a Brigada Militar, para evitar que essa guerra se instale — disse a delegada Vanessa Pitrez, diretora do DHPP.

A Vila dos Sargentos tem histórico de violência imposta pela facção que domina o tráfico no local. Agora, o grupo rival, por meio da carta distribuída, promete pacificar a região e respeitar quem vive lá.

Um dos trechos destaca: "Venho humildemente a comunica-los que a época da escravidão que a (SERRARIA) vinha vivendo com o comando do Biboi e seus ratinho chegou ao fim. Não pensem vocês que chegamos aqui para fazer o pior do que esses ratos vinham fazendo com vocês moradores de bem. Só estamos a luta porque foi ordem do senhor "JESUS" que a comunidade da vila dos "SARGENTOS" se liberte desse mau e viva dias melhores e mais felizes".

No texto, que está sendo analisado por policiais civis e militares, também é dado um aviso: "Não se aliem a eles em manifestações nem em intrigas de redes sociais, pois nesta situação muitos vão perder o direito de viver em sua comunidade".

Os grupos rivais também se comunicam pelas redes. Depois da ação de domingo, integrantes da facção que comanda a Vila desfilaram pelas ruas expondo armas pesadas e gritando que o local seguia dominado por eles. A polícia apurou que criminosos do bairro Bom Jesus foram até a Serraria para demonstrar apoio. Assim como o DHPP, o Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) também monitora essa movimentação das facções.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros