Vigilante investigado por produzir e armazenar pornografia infantil é preso em Alvorada - Polícia

Versão mobile

 
 

Região Metropolitana20/11/2020 | 11h53Atualizada em 20/11/2020 | 11h53

Vigilante investigado por produzir e armazenar pornografia infantil é preso em Alvorada

Homem, de 27 anos, também é suspeito de abuso sexual contra uma menina de oito anos

Vigilante investigado por produzir e armazenar pornografia infantil é preso em Alvorada Polícia Federal/Divulgação
Policiais federais cumpriram em Alvorada dois mandados de busca e apreensão e um de prisão preventiva Foto: Polícia Federal / Divulgação

Um vigilante de 27 anos, investigado por produzir e armazenar conteúdo pornográfico infantil, foi preso nesta quinta-feira (19) pela Polícia Federal (PF) em Alvorada. Os agentes afirmam que ele também cometeu o crime de estupro contra uma menina de oito anos, vizinha dele, durante a gravação de imagens.

A PF cumpriu dois mandados de busca e um de prisão preventiva no município. Foram apreendidos computadores, dispositivos de armazenamento de mídia e telefones celulares. Nos equipamentos, havia vários vídeos e fotos de cenas sexuais envolvendo crianças e adolescentes.

A investigação começou a partir de informações repassadas pelo Núcleo de Repressão aos Crimes de Ódio e à Pornografia Infantil na Internet (Nucorp) da PF, indicando o armazenamento e a produção das imagens. Análises e diligências realizadas também indicaram que o homem teria acesso direto à vítima.

A menina, que mora em uma casa localizada no mesmo terreno da residência do vigilante, seria vítima de abuso sexual há três anos, desde quando tinha cinco anos de idade. A PF descobriu este fato porque os policiais têm sido acompanhados, em situações como esta, por um profissional do Centro de Referência em Atendimento Infanto-Juvenil do Instituto-Geral de Perícias (IGP).

O servidor entrevistou a menina e confirmou os indícios de abuso sexual. A criança foi retirada do local, acompanhada pela responsável, para encaminhamento a um Centro de Referência em Atendimento Infanto-Juvenil (CRAI).

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros