Tribunal de Justiça nega pedido de liberdade ao médico suspeito de abusar sexualmente de pacientes - Polícia

Versão mobile

 
 

Liminar22/07/2021 | 09h04Atualizada em 22/07/2021 | 09h04

Tribunal de Justiça nega pedido de liberdade ao médico suspeito de abusar sexualmente de pacientes

Klaus Brodbeck foi preso preventivamente na sexta-feira (16), em Gramado

Tribunal de Justiça nega pedido de liberdade ao médico suspeito de abusar sexualmente de pacientes Facebook / Reprodução/Reprodução
Mais de 40 mulheres prestaram depoimento à Polícia Civil relatando abusos sofridos. Foto: Facebook / Reprodução / Reprodução

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) negou pedido de liberdade do cirurgião plástico suspeito de abusar sexualmente de pacientes. Klaus Brodbeck foi preso preventivamente na sexta-feira (16), em Gramado, na serra gaúcha

O habeas corpus tramita em segredo de Justiça, mas GZH obteve a informação de que o pedido liminar foi negado tanto pelo desembargador plantonista Leandro Figueira Martins, quanto pela desembargadora relatora do caso, Bernadete Coutinho Friedrich, da 6ª Câmara Criminal.

O mérito do habeas corpus ainda não foi julgado e não há prazo para que isso ocorra. Enquanto isso, o médico segue preso preventivamente. 

O advogado do cirurgião plástico, Gustavo Nagelstein, disse que vai aguardar o julgamento do mérito para se manifestar.

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), da Polícia Civil de Porto Alegre, ouviu, nos últimos dias, mais de 40 mulheres. A quantidade de vítimas que procuraram a unidade, no entanto, já passa de uma centena. Todas serão ouvidas pela polícia.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros