Perseguição termina em tiroteio, acidente e prisões na zona sul de Porto Alegre - Polícia

Versão mobile

 
 

Avenida Juca Batista13/08/2021 | 09h51Atualizada em 13/08/2021 | 09h51

Perseguição termina em tiroteio, acidente e prisões na zona sul de Porto Alegre

Veículo suspeito foi identificado por viatura da Brigada Militar na Vila dos Sargentos, após denúncia

Perseguição termina em tiroteio, acidente e prisões na zona sul de Porto Alegre Bibiana Dihl / Agencia RBS/Agencia RBS
Nenhum policial ficou ferido na ocorrência Foto: Bibiana Dihl / Agencia RBS / Agencia RBS

Uma ocorrência policial terminou em perseguição, troca de tiros, acidente de trânsito e prisões na Avenida Juca Batista, zona sul de Porto Alegre, no começo da manhã desta sexta-feira (13). Segundo informações da Brigada Militar, quatro criminosos ficaram feridos — dois deles com gravidade.

A ocorrência começou, de acordo com a BM, na Vila dos Sargentos, após policiais receberem denúncia de que um grupo, com um grande número de armas, estava no local. Quando a viatura chegou, os PMs foram recebidos a tiros e uma perseguição teve início pela Avenida Serraria.

Já na Juca Batista, na esquina com a Rua Dário Cardoso, o veículo dos criminosos, um Kia Soul, bateu contra uma Ecosport ocupada por um homem que levava o filho à escola. Conforme o capitão da BM Ademir Henz, os seis ocupantes desceram do Kia e iniciou-se uma intensa troca de tiros, assustando moradores do bairro e pessoas que passavam pelo local, por volta das 7h.

— Eu ouvi o barulho e não sabia bem o que fazer, mas me escondi e me abaixei. É o tipo de coisa que a gente só vê em filme — relata o funcionário de uma funerária próxima.

Dos seis ocupantes do carro, dois foram alvejados e presos no local. Os outros quatro saíram correndo pela rua lateral e foram perseguidos pelos PMs.

Houve novo confronto, sendo que dois criminosos foram feridos com gravidade e encaminhados ao hospital. Um quinto foi preso, e o outro fugiu.  

Uma viatura da BM foi atingida e ficou com marcas de disparos no vidro da frente, mas nenhum policial foi ferido. Uma grande quantidade de armas foi apreendida.  

Há informação de que outro grupo, de ao menos quatro pessoas, teria fugido em uma Duster. Por volta das 9h, um guincho estava no local para recolher os veículos acidentados.

Uma moradora do bairro conta que estava aguardando o ônibus junto com a filha, de 22 anos, a poucos metros do local da colisão:

— Nós vimos tudo. Horrível, horrível. Minha filha disse: "Corre que é tiro". Foram minutos de pânico. Entramos em casa chorando, berrando. Aqui na Juca a gente nunca viu isso.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros