Polícia investiga foguetório em Porto Alegre após retorno para o RS de detentos que estavam em presídios federais - Polícia

Versão mobile

 
 

Sistema prisional04/09/2021 | 07h00Atualizada em 04/09/2021 | 07h00

Polícia investiga foguetório em Porto Alegre após retorno para o RS de detentos que estavam em presídios federais

Dois apenados considerados de alta periculosidade voltaram na quarta-feira

Dois detentos considerados de alta periculosidade retornaram na quarta-feira (1º) desta semana para o Rio Grande do Sul depois de estarem por anos em presídios federais. Nesta sexta-feira (3), a Polícia Civil informou que está investigando uma denúncia que já foi confirmada pelos agentes: de que houve um foguetório no bairro Bom Jesus, na zona leste de Porto Alegre, após o anúncio de que um dos apenados já estava no Estado.

Leia mais
Quem são os presos transferidos na megaoperação realizada no RS
Assaltante mais procurado do Estado é preso em Capão da Canoa
Número 2 dos Bala na Cara é preso em Camaquã

A região é base de uma facção criminosa gaúcha. Os integrantes do grupo teriam comemorado, segundo a investigação, o retorno de Márcio Oliveira Chultz, o Alemão Chultz, que foi transferido para presídio federal em julho de 2017 em megaoperação que envolveu outros 26 apenados. Chultz tem condenações por vários crimes até 2038. O outro preso é Carlos Raimundo Alves Júnior, o Ninho, com condenação até 2032 e que havia sido transferido para presídio federal em março de 2019.

O foguetório e outras ações ligadas à questão estão sendo, desde então, monitorados e investigados pelo Departamento de Investigações do Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil. O diretor de Investigações, delegado Carlos Wendt, diz que os envolvidos no caso estão sendo identificados e seriam suspeitos de receber ordens do detento que retornou ao Estado.

Já o comando do 11º Batalhão da Brigada Militar não tem informações sobre o fato em si, mas destaca que tem feito várias ações no bairro Bom Jesus relativas à facção, inclusive pela manhã desta sexta-feira, um foragido foi recapturado na região. Como as investigações continuam, mais informações não são divulgadas pela polícia. Os dois detentos estão agora na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros