Dois foragidos são presos durante operação para combate às pedradas na freeway - Polícia

Versão mobile

 
 

Ataques a veículos22/10/2021 | 09h26Atualizada em 22/10/2021 | 09h27

Dois foragidos são presos durante operação para combate às pedradas na freeway

Polícia Rodoviária Federal encontrou pedras em local que era utilizado por um dos suspeitos como abrigo

Dois foragidos são presos durante operação para combate às pedradas na freeway Polícia Rodovária Federal / Divulgação/Divulgação
Pedras foram encontradas no barraco improvisado Foto: Polícia Rodovária Federal / Divulgação / Divulgação

A Polícia Rodoviária Federal prendeu dois foragidos da Justiça, na tarde desta quinta-feira (21), durante uma operação para coibir os arremessos de pedras contra carros que trafegam pela freeway, na entrada de Porto Alegre.

Segundo a corporação, a prisão de uma mulher de 38 anos se deu após monitoramento, que começou ainda na terça-feira (19). Os policiais identificaram que havia um barraco improvisado na Avenida Castelo Branco, junto ao acesso à Ponte do Guaíba. No local, foram localizadas diversas pedras.

A área foi abandonada na quarta-feira (20), mas, nesta quinta, os policiais rodoviários encontraram a suspeita. A mulher é foragida do regime semiaberto e tem nove ocorrências por roubo, uma por homicídio e três por furto.

21/10/2021 - PORTO ALEGRE, RS - Operação da Polícia Rodoviária Federal, que busca suspeitos de arremessarem pedras nos veículos na freeway, em Porto Alegre.<!-- NICAID(14921815) -->
Policiais rodoviários monitoraram região até a chegada da moradoraFoto: Polícia Rodovária Federal / Divulgação

Uma hora depois, no mesmo local, os policiais abordaram um homem, de 39 anos, que caminhava próximo à rodovia, também foragido. Ele tinha 12 passagens por furto, e também foi detido. Os dois foram levados à delegacia.


Na noite do último dia 18, mais três veículos foram atingidos por pedras na freeway, nas imediações da antiga Ponte do Guaíba, mesmo local em que a passageira de um carro foi atingida por um paralelepípedo em 12 de junho deste ano e morreu no dia seguinte.

Desde então, GZH contabilizou 14 ataques no trecho da rodovia, alguns dos quais resultaram em pessoas feridas e suspeitos detidos. 


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros