Jovem é agredida no rosto por segurança de bar na Cidade Baixa, em Porto Alegre  - Polícia

Versão mobile

 
 

Violência13/10/2021 | 09h05

Jovem é agredida no rosto por segurança de bar na Cidade Baixa, em Porto Alegre 

Caso ocorreu na madrugada de terça-feira (12) na Rua General Lima e Silva

Jovem é agredida no rosto por segurança de bar na Cidade Baixa, em Porto Alegre  RBS TV / Reprodução/Reprodução
Valentina Guirland estava no bar da Cidade Baixa com amigas quando foi foi agredida por segurança Foto: RBS TV / Reprodução / Reprodução

Uma jovem de 20 anos foi agredida no rosto após confusão em uma casa noturna no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre. O caso ocorreu na madrugada desta terça-feira (12), na Rua General Lima e Silva. 

Conforme o relato de Valentina Guirland, que foi ao Haz Lounge na companhia de outras seis amigas, a agressão partiu de um dos seguranças da casa. Ainda com muito sangue no rosto, antes de comparecer à 2ª Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA), ela precisou receber atendimento no Hospital de Pronto Socorro (HPS). 

Ainda de acordo com o relato, a discussão teria começado quando o segurança pediu para que uma outra jovem deixasse o local, contudo, a polícia ainda apura o motivo para que isso tenha ocorrido. Em frente à casa noturna, após uma segunda discussão, ocorreu o ato. 

suspeita de agressão na cidade baixa, em porto alegre, 12/10/2021<!-- NICAID(14912833) -->
Local fica na rua General Lima e SilvaFoto: Eduardo Paganella / RBS TV

— Na rua é que aconteceu tudo. Simplesmente eu estava no meio, o segurança me agrediu, caí de cabeça no chão e só lembro da minha amiga me levantando. Fraturou meu nariz. Nada justifica a agressão dele — afirma Valentina.  — A gente viu que ela estava sendo expulsa e decidiu ir junto, pois estávamos com ela. Tive o azar de estar ali na frente dele (na hora da confusão).

A jovem ainda não sabe explicar direito o motivo da abordagem aos amigos, mas apenas diz que três deles foram expulsos pelos seguranças de forma agressiva. Depois disso levou o soco e caiu, sendo que no fim de tudo, o segurança que iniciou as agressões, ainda perseguiu outros amigos dela. Essa cena, inclusive, foi gravada por imagens por uma outra amiga de Valentina.

O proprietário da casa noturna esteve na delegacia para prestar auxílio à jovem. O empresário Lucas de Oliveira afirmou que o estabelecimento não compactua com nenhum tipo de violência.

 — A nossa casa não compactua com nenhum time de agressão, nem contra mulher, nem contra homem, nem contra ninguém. Não é a forma como instruímos os nossos funcionários. O funcionário que fez isso vai ser retirado e não vai mais trabalhar conosco — afirmou.

Investigação 

O caso será investigado pela 1ª Delegacia de Polícia de Porto Alegre. A diretora do Departamento de Polícia Metropolitana (DPM), delegada Adriana da Costa, diz que, após registro da ocorrência na DPPA, na área do Palácio da Polícia, o fato já começou a ser apurado.

Segundo ela, o segurança foi conduzido para depoimento e foi lavrado um termo circunstanciado, quando ocorre crime de menor poder ofensivo. No entanto, a delegada destaca que o laudo pericial é aguardado para confirmar se houve mesmo o que tudo indica, ou seja, lesão leve. Sendo assim, o suspeito responderá em liberdade por lesão corporal, também pelo fato de que se comprometeu a comparecer em juízo.  

A delegada ainda ressalta que, após a 1ª Delegacia assumir o caso, o delegado Paulo César Jardim irá analisar os resultados periciais e decidir também sobre novos depoimentos, bem como pedido de imagens de câmeras de segurança. 

O nome do segurança da casa noturna não foi divulgado pela Polícia Civil. 



 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros