RS tem queda em homicídios, feminicídios e latrocínios no mês de outubro - Polícia

Versão mobile

 
 

Balanço mensal 12/11/2021 | 07h00Atualizada em 12/11/2021 | 07h00

RS tem queda em homicídios, feminicídios e latrocínios no mês de outubro

Outros delitos, como assaltos e roubos de veículos, também caíram, segundo dados divulgados pela Secretaria da Segurança Pública

RS tem queda em homicídios, feminicídios e latrocínios no mês de outubro Mateus Bruxel / Agencia RBS/Agencia RBS
Ataque a tiros em outubro na Capital resultou em duas mortes na saída de festa em associação comunitária Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS / Agencia RBS
Leticia Mendes

O Rio Grande do Sul voltou a ter queda nos crimes que resultam na morte da vítima. Em outubro, homicídios, feminicídios e latrocínios tiveram redução no Estado. Também caíram outros delitos, como assaltos e roubos de veículos. Os indicadores foram divulgados na manhã desta quinta-feira (11) pela Secretaria da Segurança Pública.  

Com 118 homicídios em outubro, a queda em relação ao mesmo período do ano passado é de 31%. O dado representa o menor número de assassinatos para o mês registrado desde 2007, quando foram 107 vítimas. Na série histórica, o mês de outubro com mais casos de assassinatos, em 2014, teve 231 mortes, quase o dobro de agora.  

Leia mais
Ministério Público denuncia três pessoas pela morte de jovem na zona sul de Porto Alegre 
Em 10 imagens, os principais momentos da reconstituição do assassinato do menino Miguel no Litoral Norte
A menos de um mês de ser julgado, sócio da Kiss fala sobre estratégia de defesa e a rotina nos anos após o incêndio

Dos 23 municípios priorizados pelo programa RS Seguro, cinco encerraram o mês sem registro de homicídios: Guaíba, Lajeado, Rio Grande, Sapucaia do Sul e Tramandaí. Em 16 dessas cidades, houve queda ou estabilização na comparação com o mesmo período do ano passado.  

Apesar da redução na maioria desses municípios, em Porto Alegre houve ligeiro aumento, de 17 para 18 vítimas. A cidade concentrou o maior número de casos, seguida de Canoas, com sete, e Viamão, com cinco. Em contrapartida, um dos destaques na queda de homicídios é Caxias do Sul, na Serra, que em outubro do ano passado teve 20 vítimas e neste foram três registros. Em 2020, a cidade teve um dos outubros mais violentos, o que levou ao reforço da segurança na região.  

Para o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, as políticas adotadas por meio do RS Seguro estão por trás da redução desse tipo de crime e dos resultados alcançados no mês de outubro.  

– Tivemos resultado excelente em outubro. Com quedas em todos os crimes contra a vida e redução ou estabilidade nos principais crimes contra o patrimônio. É o trabalho dos homens e das mulheres das nossas forças de segurança, com as premissas de integração, inteligência e o investimento qualificado que temos concretizado, mais uma vez, comprovando o acerto do planejamento do Programa RS Seguro – afirma.  

Leia mais
Como Alvorada reduziu homicídios em quase 40% nos primeiros nove meses do ano
Extorsão a donos de revendas está por trás de execução e ataque com tiros de fuzil no Vale do Paranhana   

Diferentemente de setembro, quando latrocínios (roubo com morte) tinham dado salto de 50%, em outubro voltou a haver retração nesse delito. Foram apenas dois casos de roubo com morte – quatro a menos do que os seis registrados no mesmo período de 2020, numa redução de 66%. Assim como em 2019, o total de casos repete o menor número para o mês verificado em toda a série histórica, desde 2002.  

Um dos latrocínios aconteceu em Caxias do Sul, onde Sebastião Alceu Ribeiro dos Santos, 66 anos, dono de um bar, foi encontrado morto, no dia 6 de outubro, com pés e mãos amarrados. Duas pessoas foram presas por suspeita de terem torturado e assassinado o comerciante durante um assalto.  

O outro aconteceu em Vicente Dutra, onde Cleder Jair da Silva, 38 anos, foi encontrado morto, após ficar mais de uma semana desaparecido. O corpo foi localizado no Rio Uruguai, com um disparo na cabeça. Digitais de suspeitos foram encontradas na caminhonete da vítima.  

Feminicídios caem 40% 

Outro indicador que teve queda foi o feminicídio, com redução de 40% nos casos de mulheres assassinadas em contexto de gênero. Foram três vítimas em outubro, contra cinco no mesmo período do ano passado. O dado se iguala ao menor número registrado na série histórica desde 2012 – em 2017 também foram três casos.  

Leia mais
Vida e morte da caingangue Daiane, assassinada aos 14 anos
Onde pedir ajuda contra a violência doméstica em Porto Alegre
RS tem 21 cidades sem assassinatos há duas décadas; saiba quais são

Embora tenha registrado essa queda, o crime ainda é considerado desafio pelas forças de segurança. Isso porque no acumulado do ano o número de casos é maior do que em 2020 – são 83 casos, contra 67 nos 10 primeiros meses do ano passado. Para tentar frear esse delito, campanhas de combate à violência contra a mulher vêm sendo reforçadas no Estado.  

Além do Disque Denúncia 181 e do Denúncia Digital 181, no site da SSP, o WhatsApp da Polícia Civil (51 – 98444-0606) recebe mensagens 24 horas por dia, sem a necessidade de se identificar. A Delegacia Online, que teve suas possibilidades de registro aumentadas para receber os relatos de violência doméstica, permite fazer o boletim de ocorrência, com a mesma validade do documento emitido presencialmente, a qualquer horário e por qualquer dispositivo com internet.  

Também é possível procurar qualquer Delegacia de Polícia, além das 23 Delegacias Especializadas no Atendimento à Mulher, bem como o auxílio das Patrulhas Maria da Penha (PMPs). Em caso de emergências, deve-se buscar a Brigada Militar pelo 190. 

Roubos  

Os roubos de veículos seguem em queda e registraram em outubro de 2021 o menor número para o mês de toda a série histórica. Foram 408 casos, numa redução de 15% em comparação com os 480 do mesmo período do ano passado. Os roubos em geral também apresentaram redução de 10% no Estado. Já os ataques a bancos se mantiveram estáveis, com dois casos registrados, assim como em outubro de 2020. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros