Brigada Militar inicia teste com câmeras na farda de policiais no Litoral Norte - Polícia

Versão mobile

 
 

Monitoramento18/02/2022 | 07h00Atualizada em 18/02/2022 | 07h00

Brigada Militar inicia teste com câmeras na farda de policiais no Litoral Norte

Equipamentos foram distribuídos para os batalhões de Osório e Capão da Canoa

Brigada Militar inicia teste com câmeras na farda de policiais no Litoral Norte Félix Zucco / Agencia RBS/Agencia RBS
Equipamentos ficam presos no peito dos policiais Foto: Félix Zucco / Agencia RBS / Agencia RBS

A partir desta quinta-feira (18), equipes da Brigada Militar (BM) que atuam nos municípios de Osório e Capão da Canoa passam a circular com câmeras instaladas na farda dos policiais. O Comando Regional de Policiamento Ostensiva (CRPO) do Litoral Norte recebeu 14 equipamentos que estão em sendo testados pelos PMs.

Nesta fase de testes, atuam com as câmeras equipes da Rocam — que faz o policiamento com motocicletas — e da Força Tática. Os equipamentos não gravarão todo o período de trabalho dos policiais com imagem e som, sendo acionadas quando o profissional entender que há a necessidade de registrar a ocorrência.

Conforme a BM, a decisão por esse método de funcionamento decorre em razão do tempo de duração das baterias das câmeras, que, de acordo com o manual de instruções, seria de até 12 horas.

Leia mais
Polícia Federal cumpre mandados contra quadrilha que envia sementes de maconha pelo correio
Saiba o que são os fulguritos e onde eles costumam ser encontrados no RS

Após o encerramento do período de trabalho, as câmeras são recarregadas e as imagens enviadas diretamente ao servidor da empresa responsável pelos equipamentos. Assim, de acordo com a BM, não há possibilidade de acessar ou manipular as imagens.

— As câmeras foram bem recebidas pelos policiais, pois dá uma segurança no trabalho, e também garante uma maior transparência para a comunidade — ressalta o comandante do CRPO Litoral Norte, tenente-coronel Leandro Luz.

As imagens gravadas ficaram salvas no servidor por um prazo de 90 dias. Se alguma ocorrência exigir o uso dos registros, a empresa será acionada e fará a separação do trecho.

— Se pedirmos a gravação, ela ficará guardada enquanto houver a necessidade por parte da Brigada Militar ou da Justiça. No entanto, o acesso direto à filmagem por algum cidadão ou sem mandado judicial não será possível — explica Luz.

OSÓRIO, RS, BRASIL - 17.02.2022 - Fotos das câmeras de monitoramento da Brigada Militar, que estão em teste no CRPO Litoral. Na foto, Tenente Coronel Leandro Luz. (Foto: Félix Zucco/Agencia RBS)<!-- NICAID(15019228) -->
Testes são realizados por equipes de Osório e Capão da CanoaFoto: Félix Zucco / Agencia RBS

São 10 unidades em Capão da Canoa e quatro em Osório. No entanto, não está descartado o uso das câmeras em outras cidades do Litoral. Os policiais que utilizam os equipamentos receberam treinamento na última semana. Até o momento, não há uma previsão de quando o período de testes será concluído, mas seguirá mesmo após a conclusão da Operação Verão Seguro 2021/2022. 

Estão sendo testados dois modelos desenvolvidos nos Estados Unidos. As câmeras testadas já foram adquiridas pela Polícia Militar de São Paulo, Santa Catarina e Minas Gerais. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros