Polícia cumpre quase cem mandados contra grupo de SP suspeito de aplicar golpes em idosos de Santa Maria - Polícia

Versão mobile

 
 

Prisões e buscas30/03/2022 | 07h00Atualizada em 30/03/2022 | 07h00

Polícia cumpre quase cem mandados contra grupo de SP suspeito de aplicar golpes em idosos de Santa Maria

Ao menos 30 vítimas já foram identificadas. Prejuízo é estimado em R$ 1,5 milhão

Polícia cumpre quase cem mandados contra grupo de SP suspeito de aplicar golpes em idosos de Santa Maria Polícia Civil / Divulgação/Divulgação
Ordens judiciais foram cumpridas na capital paulista e em mais outras quatro cidades de São Paulo Foto: Polícia Civil / Divulgação / Divulgação

Desde o início da manhã desta terça-feira (29), agentes da Delegacia de Proteção ao Idoso e de Combate à Intolerância de Santa Maria cumprem 33 mandados de prisão preventiva e 64 de busca e apreensão nas cidades paulistas de São Paulo, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Agudos e Cajamar. Os alvos da chamada Operação Locusta são suspeitos de aplicar duas variantes do golpe do cartão em idosos do município gaúcho.

Leia mais
Cinco pessoas são presas em Santa Catarina por golpe em idosos em Santa Maria
Polícia Civil de Santa Maria prende suspeito de aplicar novo golpe em idosos
Seis pessoas são indiciadas pelo golpe do bilhete que deixou prejuízo de R$ 270 mil a idosas de Santa Maria

Em 10 meses de investigação, pelo menos 30 vítimas foram identificadas, e o prejuízo somado chega a R$ 1,5 milhão. Até o momento, 14 pessoas foram presas — elas não tiveram os nomes divulgados. 

Também foram apreendidos cartões bancários, celulares, notebooks, um carro, munição e dinheiro. Segundo a delegada Débora Dias, a ofensiva é continuidade de outra, a Alcateia, que também prendeu estelionatários em São Paulo, em 2020. 

— São quatro inquéritos: um de organização criminosa e os outros de estelionato. São investigações diferentes. O de organização criminosa é decorrente da Operação Alcateia. A partir da análise de celulares apreendidos, chegamos a essas representações da operação de hoje. Outros suspeitos são investigados por outros fatos, ocorridos em 2021— explica. 

Os golpes

Conforme a investigação, o golpe é o mesmo, mas há duas variantes. Em uma, é feito contato com o idoso, dizendo que foi realizada uma compra com o cartão da vítima.

Como a compra não é reconhecida, a pessoa é repassada para a ligação de uma falsa central de atendimento do banco, em que o criminoso recomenda que ela entregue o cartão com a senha a um motoboy, falso funcionário da agência, que passará na casa da vítima para pega-lo. 

A outra é com um software em que os criminosos conseguem ter acesso ao computador ou celular da vítima e então controlam a conta bancária dos idosos. A delegada Débora alerta: 

— Quando os golpistas entram em contato por telefone ou SMS, que agora também estão fazendo isso, eles já têm os dados, o número da conta. Eles só precisam da senha. Então o alerta é: o banco não entra em contato por telefone. Qualquer mensagem ou ligação que chegar deste tipo, não responda. Vá pessoalmente na agencia bancária, que é a melhor maneira de prevenir — destaca. 

Além de 14 policiais de Santa Maria, participaram da operação cerca de cem policiais civis de São Paulo. A equipe santa-mariense deve ficar na capital paulista até o final da semana, trabalhando nos interrogatórios dos presos e outras diligências. 

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros