Dois homens são presos por suspeita de envolvimento em caso de policiais baleados em Canoas - Polícia

Versão mobile

 
 

Região Metropolitana25/05/2022 | 07h00Atualizada em 25/05/2022 | 07h01

Dois homens são presos por suspeita de envolvimento em caso de policiais baleados em Canoas

Indivíduos estavam em um beco perto do local do confronto entre criminosos e agentes do 15º BPM

Eduardo Paganella, Guilherme Milman e Gabriela Plentz

eduardo.paganella@gruporbs.com.br;guilherme.milman@rdgaucha.com.br

Dois homens foram presos por suspeita de envolvimento no confronto que deixou três policias baleados em Canoas, na Região Metropolitana, na noite desta segunda-feira (23). Segundo a Brigada Militar (BM), eles estavam dentro de uma residência em uma viela ao lado do local onde aconteceu o confronto. 

Junto com eles, foram encontradas duas pistolas nove milímetros. Segundo o 15º Batalhão da Polícia Militar (BPM), pelas informações dos próprios indivíduos e pelas circunstâncias, se concluiu que eles estavam envolvidos na ocorrência.

Ainda conforme as autoridades, o conflito teve início quando os policiais estavam em uma viatura discreta — ou seja, disfarçada — do serviço de inteligência da BM. Eles realizavam uma operação na Rua Santos Dias da Silva, no bairro Matias Velho. 

Leia mais
Três policiais militares são baleados durante operação em Canoas
Homem é morto a tiros em Canoas, na Região Metropolitana

Segundo o major Rafael Assis Brasil Ramos, subcomandante do 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Canoas, os policiais suspeitaram de um veículo e chamaram reforço. Antes que a abordagem iniciasse, criminosos que estavam na marquise de um bar dispararam contra os PMs, que passaram pela rua dentro de um carro Ford Ka vermelho, a viatura disfarçada. A equipe que chegou em apoio revidou os tiros. 

Um dos agentes foi atingido de raspão, recebeu atendimento e foi liberado. Conforme a última atualização da BM, o policial que foi baleado no ombro recebeu alta na tarde desta terça-feira (24). Já o soldado ferido no peito foi transferido para o Hospital da Brigada Militar, em Porto Alegre, para reavaliação. 

Os dois suspeitos presos ainda durante a noite teriam apontado dois outros envolvidos no confronto. A polícia apura o relato e pode solicitar novas prisões.

Poucos minutos antes da troca de tiros em que os policiais foram feridos, um homem foi morto na Rua Florianópolis, que fica próxima ao local do confronto. As informações iniciais indicam que não há relação direta entre os dois casos, mas a polícia ainda investiga a possibilidade.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros