Motorista de aplicativo morre ao ser baleada durante ataque de dois adolescentes em Rio Grande - Polícia

Versão mobile

 
 

Sul do RS02/05/2022 | 10h18Atualizada em 02/05/2022 | 10h21

Motorista de aplicativo morre ao ser baleada durante ataque de dois adolescentes em Rio Grande

Crime ocorreu em emboscada contra passageiro de Kelen Barbosa, 37 anos; autores se apresentaram à polícia na sexta-feira

Motorista de aplicativo morre ao ser baleada durante ataque de dois adolescentes em Rio Grande Reprodução / Facebook/Facebook
Kelen Barbosa, 37 anos, era mãe de uma menina de 12 anos e casada, de acordo com o perfil dela no Facebook Foto: Reprodução / Facebook / Facebook

Dois adolescentes, de 16 e 17 anos, efetuaram disparos contra um Renault Logan que era utilizado para transporte por aplicativo e mataram a motorista Kelen Barbosa, 37 anos, na noite de sexta-feira (29), em Rio Grande, no sul do Estado. De acordo com a Polícia Civil, a emboscada foi feita de carro pelos jovens, por volta das 20h, para tentar matar um terceiro adolescente, de 17 anos, que era o passageiro de Kelen naquele momento.

O passageiro chegou a ser baleado, mas não corre risco de morte. Ele foi interrogado pela Polícia Civil e levou a investigação até os dois autores dos disparos, que confirmaram a versão, baseada na desavença entre eles e o outro adolescente.

A dupla se apresentou à 1ª Delegacia de Polícia Civil de Rio Grande com advogados e os responsáveis legais, ainda na noite do crime. Eles tem antecedentes por atos infracionais e serão apresentados ao Ministério Público Estadual, que poderá pedir a internação deles ao Tribunal de Justiça.

— Neste momento da investigação, não se pode descartar nada, mas não há elementos que indiquem que ela fosse o alvo — explica o delegado da 1ª DP de Rio Grande, Alexandre Mesquita.

A motorista também trabalhava como vigilante em uma empresa de segurança privada e não tinha antecedentes criminais. A dinâmica do acidente, com informações como a quantidade de tiros e posições que cada pessoa envolvida tinha no momento dos disparos, deve ser confirmada apenas depois do trabalho da perícia e do avanço da investigação.

O Sindicato dos Empregados de Empresas de Segurança e de Vigilância de Rio Grande e Região divulgou uma nota de pesar lamentando a morte de Kelen. Ela deve ser sepultada na cidade de Pedro Osório.

Neste sábado (30), uma carreata organizada por motoristas de aplicativos esperava a saída do corpo de Kelen do Hospital Santa Casa de Rio Grande para acompanhá-lo em cortejo até a prefeitura da cidade. Em vídeos e mensagens nas redes sociais, os motoristas protestam contra a insegurança que resultou na morte da colega de profissão.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros