Verdade ou mentira: criminosos pedem para desligar o celular e aplicam golpe do falso sequestro - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Vers?o mobile

 
 

Fique atento19/08/2016 | 13h47Atualizada em 19/08/2016 | 13h47

Verdade ou mentira: criminosos pedem para desligar o celular e aplicam golpe do falso sequestro

Alerta compartilhado em redes sociais seria da Polícia Federal. A mesma mensagem circula na internet desde 2006

Verdade ou mentira: criminosos pedem para desligar o celular e aplicam golpe do falso sequestro Divulgação/Stock Photos
Foto: Divulgação / Stock Photos

Que o golpe do falso sequestro existe, não há dúvida. As tentativas são recorrentes e não é difícil encontrar quem já tenha recebido aquela ligação. Alguém grita por pai ou mãe e, logo depois, outra voz avisa ser um sequestro. Se quem atendeu começa a acreditar, logo é dada uma conta para depósito.

Leia mais:
Adolescentes acima do peso podem ganhar tratamento gratuito em Porto Alegre
Entenda como será o pente-fino nos beneficiários do INSS e veja se você estará na mira

Mas um alerta espalhado pelas redes sociais dá conta de uma variação. Os criminosos, antes, ligariam para o celular da vítima para fazê-la desligar o aparelho enquanto tentam aplicar o golpe na família. A mesma mensagem circula na internet, pelo menos, desde 2006.

Foto: Reprodução / DG

Os criminosos estariam ligando primeiro para o celular, se dizendo da empresa de telefonia e pedindo para a pessoa desligar o aparelho por uma hora para averiguar suposta clonagem da linha. Enquanto isso, ligariam para a residência dela e aplicariam o golpe. O que assusta é que a tática faria sentido: com o celular desligado, como rapidamente checar se o familiar está bem? A chance de cair na invenção e pagar o resgate seria maior. 

Motoristas podem "furar" sinaleiras depois das 22h. Veja essa e outras dicas para evitar assaltos

Mas de acordo com a polícia, na prática, não faz tanto sentido assim. Isso porque quem, geralmente, quem tenta o golpe está longe e liga aleatoriamente para vários números.

– Na grande maioria, é praticado de dentro de presídios no Nordeste, ligam de números com prefixo 81, por exemplo. E tentam diversos números até que alguém caia. Agora, nas DPs da nossa região, nunca ouvi caso de ligarem antes para o celular se dizendo da empresa de telefonia  – diz o titular da Delegacia de Polícia Regional de Porto Alegre, delegado Cléber Ferreira.

De tão longe e aleatoriamente, seria bem mais difícil os criminosos acertarem o número do celular e, em seguida, o da residência da vítima, completa o policial. 

PF nega alerta nas redes

A Polícia Federal, por meio de sua assessoria de comunicação em Brasília, também negou a divulgação de qualquer alerta parecido. Primeiro, porque não se trata de um crime que a PF investigue. E segundo, mesmo que fosse, o aviso seria por meios oficiais, usando os veículos de comunicação. 

20 superstições que não fazem sentido, mas que no fundo você acredita

Juntando as informações, fica mais claro que a história é um boato. Mesmo assim, o delegado Cléber Ferreira pede atenção: nenhum tipo de crime pode ser considerado impossível. Caso alguém recebam ligação parecida, sempre é importante checar.

– Nenhum operadora faz esse tipo de pedido. Mas se a pessoa receber telefonema parecido, antes de fazer o que pedem, ligue de volta para a empresa e confirme. E isso vale para qualquer ligação desconhecida – alerta o delegado.

O golpe tradicional, entretanto, segue sendo aplicado. Apesar de cada vez menos pessoas caírem na tentativa, nunca é demais relembrar algumas dicas da polícia. Confira.


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros