Governo faz pente-fino no Bolsa Família e mais de 28 mil perdem o benefício em setembro no Estado - Informações sobre finanças, guias e outras utilidades no Diário Gaúcho

Mais rigor13/09/2016 | 11h21Atualizada em 13/09/2016 | 11h24

Governo faz pente-fino no Bolsa Família e mais de 28 mil perdem o benefício em setembro no Estado

Cruzamento minucioso de dados está buscando flagrar quem não está mais dentro das regras mas, ainda sim, segue recebendo

Governo faz pente-fino no Bolsa Família e mais de 28 mil perdem o benefício em setembro no Estado Divulgação/Divulgação
Foto: Divulgação / Divulgação

O pente-fino sobre o Bolsa Família, iniciado em maio pelo governo federal, alcançou o ápice de cancelamentos de benefícios neste mês. É um movimento do novo governo que espera flagrar pessoas que já estão fora dos critérios de merecimento do benefício. E o governo prepara um decreto, ainda sem data de publicação, para apertar mais a checagem das informações. 

Leia mais:
Saiba onde o botijão de gás está mais barato na Capital
10 dicas para organizar as finanças em caso de desemprego

Para não cair injustamente no pente-fino, a dica é manter as informações sempre atualizadas no Cadastro Único do governo federal, procurando o Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município. Qualquer alteração de renda na família ou de mudança de escola das crianças precisa ser informada. 

Somente no Rio Grande do Sul, de maio até agora, 29.755 famílias ficaram de fora do Bolsa Família por causa dessa revisão, a maioria por informações desatualizadas e renda acima da permitida. Mas, garante o governo, esse mesmo número de famílias deve entrar no programa a partir de outubro. O Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário bate na tecla de que não é cortar gastos, mas direcionar para quem realmente precisa.

Foto: Carlos Macedo / Agencia RBS

Sem medo da revisão

Desde 2012, a dona de casa Marlene Rodrigues Duarte, 52 anos, é a responsável familiar pelo Bolsa Família. Moradora do Morro da Polícia, na Capital, ela é quem precisa manter os dados da família atualizados, garantindo os R$ 180 que recebe por mês. Sobre o pente-fino do governo federal, não tem receio.

– Já fiz a revisão dos dados. E sempre cuido para estar tudo certo. Podem cruzar os dados que quiserem. Assim, podem ver que está com quem realmente merece – diz Marlene. 

Ela divide a casa com o marido, aposentado, 69 anos, e com a filha de 13 anos, estudante da sexta série. É nela que o benefício encontra um dos destinos mais importantes.– Compro o material escolar dela. Também dá uma ajuda no botijão de gás – conta. 


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • jjsvoficial

    jjsvoficial

    JJSV#VOTEJJSV Nomes da Música Nacional 2016 do Diário Gaúcho #JJSV VOTAR: https://t.co/6Tz2q37aUA https://t.co/6BcDMrqHbKhá 2 horas Retweet
  • brancosbr

    brancosbr

    renato brancoCanguru Nocauteado... https://t.co/xacIk5zTKZ via @diario_gauchohá 3 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros