Relembre quatro casos de pessoas que saíram peladas em público - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Por protesto ou fama?30/10/2014 | 15h20

Relembre quatro casos de pessoas que saíram peladas em público

Nesta quinta-feira, mulher chamou a atenção ao correr nua no Parcão, em Porto Alegre

Relembre quatro casos de pessoas que saíram peladas em público Diego Vara/Agencia RBS
Mulher foi pega pela Brigada Militar após correr pelada em parque da Capital Foto: Diego Vara / Agencia RBS

Chamou a atenção a mulher – que preferiu não ser identificada – que apareceu correndo nua no Parque Moinhos de Vento, o Parcão, em Porto Alegre, nesta quinta-feira. No entanto, o caso dela não é tão incomum para os gaúchos.

Talvez você tenha se despido dessas lembranças, mas o Diário Gaúcho dá uma forcinha: foram pelo menos mais quatro casos recentes em que pessoas ganharam destaque na mídia ao tirar a roupa em público, seja para protestar ou simplesmente ganhar uns minutinhos de fama. Relembre:

>> A “Peladona de Congonhas”

Jéssica Lopes
ganhou destaque ao flagrada por um paparazzo trocando de roupa dentro do carro estacionado no pátio do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. O caso aconteceu em julho de 2012. Na época, a gaúcha, que já havia participado do programa Casa Bonita, apareceu com os seios à mostra enquanto trocava a blusa com os vidros e a porta do carro abertos. Ao perceber que estava sendo fotografada, a modelo supostamente teria ficado irritada e mostrou o dedo do meio para as lentes. Depois disso, a modelo seguiu chamando atenção, como quando mostrou, “sem querer,” o peito, em junho deste ano.

>> Contra corrupção, eleitor votou nu em Agudo

Homem, gaúcho, casado, pais de duas filhas e avô de duas meninas. Nada disso impediu Gilberto de Oliveira Carvalho, 53 anos, de tirar a roupa em público em forma de protesto. O caso aconteceu no primeiro turno destas eleições, em Agudo, na região central do Rio Grande do Sul. Ele explicou mais tarde que demonstrar sua indignação contra a corrupção e que não era contra nenhum partido.

>> Nua na Feira do Livro da Capital

Na Feira do Livro de Porto Alegre do ano passado, a modelo gaúcha Angélica Oliveira, então com 19 anos, causou alvoroço em uma tarde de quarta-feira na Praça da Alfândega. Vestindo apenas a parte de baixo de um biquíni e com trechos de livros pintados no corpo, ela circulou em meio ao público e justificou: “Quero incentivar a leitura”. O desfile nu tinha até nome: "Livro Vivo" e seria em prol de uma literatura "menos conservadora". Depois, Angélica acrescentou: queria ganhar fama e ser convidada a ser capa de revista masculina ou participar de um reality show.

>> Passageiro é impedido de embarcar ao tirar a roupa em Passo Fundo

Um fato curioso acordou o Aeroporto Lauro Kourtz, de Passo Fundo, no norte do Estado, em maio deste ano. Um passageiro foi impedido de embarcar em um voo da Azul para Campinas (SP), após tirar a roupa durante a revista obrigatória. Segundo o aeroporto, teria sido detectada a presença de um objeto de metal na jaqueta que o homem vestia, mas ele teria se recusado a tirá-la. Indignado com a situação, ele deixou o casaco e tirou as calças, ficando só de cuecas. Mais tarde, ele explicou: “Sou contra a falta de bom senso. A funcionária viu que era o zíper o problema e, mesmo assim, queria me obrigar a tirar a jaqueta. Ela me expôs ao ridículo”.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros