Escutas revelam detalhes de "estatuto" de facção criminosa no Estado - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Operação Kommunication09/02/2015 | 17h13

Escutas revelam detalhes de "estatuto" de facção criminosa no Estado

Semelhante ao PCC, "os Manos" pedem dinheiro aos integrantes para compra de fuzis

Escutas revelam detalhes de "estatuto" de facção criminosa no Estado Divulgação/Ministério Público
Operação Kommunication cumpriu 10 mandados de prisão preventiva, sendo cinco de criminosos que já estavam na Pasc Foto: Divulgação / Ministério Público

Entre as gravações de ligações telefônicas em presídios gaúchos reveladas na manhã dessa segunda-feira (09) durante operação do Ministério Público, estão os detalhes sobre um "estatuto" que a facção dos "Manos" implementava, aos moldes do PCC (Primeiro Comando da Capital).

>> Operação Kommunication: Presos mandam matar pelo celular de dentro da Pasc e mais 2 cadeias

>> Leia mais notícias do Diário Gaúcho

Cada integrante da facção pagaria R$ 200 mensais. O objetivo principal era armar o bando no Vale do Sinos.

A mesma proposta é feita a outro integrante:

Outra ação coordenada da cadeia foi a invasão e exibição de poder na Vila Santa Marta, Bairro Campina, em São Leopoldo. Um dos presos flagrado nas escutas explica exatamente o que precisa ser pichado para demonstrar o poder da organização na região:



A Operação Kommunication cumpriu 10 mandados de prisão preventiva, sendo cinco de criminosos que já estavam na Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). As prisões também ocorreram nas cidades de Campo Bom, São Leopoldo, Guaíba, Igrejinha e Porto Alegre.

Mais cedo, áudios divulgados já revelavam as ordens para execuções no Vale do Sinos.

>> Curta o Diário Gaúcho no Facebook

DIÁRIO GAÚCHO

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros