Frear de moto não é só instinto: saiba como agir de forma segura - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Planeta Moto07/10/2015 | 16h50

Frear de moto não é só instinto: saiba como agir de forma segura

Combinação no acionamento dos freios é essencial, além do uso do peso do próprio corpo da maneira correta

Frear de moto não é só instinto: saiba como agir de forma segura Gisele Flores/Divulgação
Jaime (D) orienta os alunos durante o curso Foto: Gisele Flores / Divulgação
Cáren Cecília Baldo

caren.baldo@diariogaucho.com.br

Quem está acostumado a andar de bicicleta tem uma máxima firme no pensamento, desde criança: nunca usar somente o freio da frente, sob o risco de capotar a magrela e dar de dentes no chão.

Pois essa máxima não funciona muito bem com as motocicletas, e boa parte daqueles que pilotam não sabe disso.

Asfalto molhado, cuidado dobrado

A bem da verdade, com as motos, é exatamente ao contrário: o freio mais eficiente é justamente o dianteiro. É ele que segura o veículo em uma freada brusca. O traseiro, acionado isoladamente, leva o dobro da distância para parar a motocicleta, se comparado com o acionamento isolado do freio dianteiro.

— O ideal é dosar os dois freios, pois eles agem em conjunto, um compensando o que falta no outro — explica o instrutor Jaime Nazário, do Instituto Sobre Motos, responsável por ministrar um curso de segurança sobre duas rodas.

10 dicas para fazer a bateria da motocicleta durar mais tempo

A frenagem eficiente passa, ainda, pela distribuição correta do peso do condutor ao frear. É preciso pressionar com a parte interna das pernas o tanque da moto — se você observar, vai ver que existe um encaixe perfeito para as suas coxas ali. Quando freia, o piloto deve transferir a pressão para a parte dianteira da moto, orienta Jaime.

— É como se estivesse andando a cavalo: é com as pernas que a gente se mantém firme. Com a moto, é o mesmo processo — complementa o instrutor.

Já para quem tem uma scooter, a pressão é diferente. São os pés que se fixam na moto e pressionam com a sola em direção à dianteira do veículo, fazendo o balanço correto do peso.

Do medo à paixão

Quando era adolescente, o servidor público federal Márcio Antônio Meyer Bandeira, 47 anos (foto acima), nunca desejou ter uma moto. Ao contrário, ele tinha mesmo era pavor do veículo. De duas rodas, só topava andar de bicicleta.

No entanto, no ano passado, Márcio pensou que poderia ser prático comprar uma moto usada para fazer a manutenção no sítio que mantém no Litoral Norte. Então, tirou carteira de habilitação na categoria A em fevereiro de 2014. Mas os planos demoraram a se concretizar, e ele só comprou a 125cc em agosto passado.

— Foi uma surpresa para mim, pois gostei tanto daquela sensação de liberdade que decidi comprar uma moto maior — conta o servidor.

Proteger as mãos é a melhor maneira de evitar lesões ao cair da moto

Só que ele jamais pensou em pular de uma 125cc para uma 1.200cc! E foi o que fez, convencido por um vendedor de que não iria se arrepender. 

— Não me arrependi, mas preciso aprender a pilotar, já que a moto-escola ensina somente o básico do básico. Afinal, antes eu tinha de levar 120kg, agora, são 250kg —explica, justificando o motivo para participar do curso ministrado por Jaime, do qual saiu mais consciente sobre como deter o seu cavalo de aço.

Maioria dos motoboys no Estado está irregular

E a esposa, aceitou numa boa toda essa mudança?

— No início, ela teve medo. Mas, como tudo é uma troca, aproveitei que minha enteada estava querendo um gato e negociamos: ela vai ter o gatinho se eu puder comprar a moto — diz, aos risos.

Agora, o sonho maior é percorrer a Rota 66, de Las Vegas ao Grand Canyon, nos Estados Unidos. Depois de passar por mais algumas aulas, é claro.

* A repórter participou do curso de Técnicas Avançadas de Pilotagem Segura a convite do Instituto Sobre Motos. Para entrar em contato, envie e-mail para sobremotos@sobremotos.com.br ou ligue para (51) 3061-4030 e 3061-3306.

Curta nossa página no Facebook

Diário Gaúcho

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros