Bebê de Alvorada precisa de consulta especializada para confirmar doença - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso06/09/2016 | 08h07Atualizada em 06/09/2016 | 08h08

Bebê de Alvorada precisa de consulta especializada para confirmar doença

Nicoly vai fazer cinco meses e ainda não tem o diagnóstico oficial da Síndrome de Down

Bebê de Alvorada precisa de consulta especializada para confirmar doença Arquivo pessoal/Leitor/DG
Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

A dona de casa Daniele de Paula Pereira, 25 anos, aguardava ansiosamente pelo nascimento da segunda filha, a pequena Nicoly Isabelly Leites de Almeida, hoje com quatro meses, quando descobriu que estava com pré-eclampsia - complicação de risco na gravidez que aumenta a pressão arterial.

Para evitar mais problemas, foi preciso fazer uma cesariana para o nascimento da bebê. Ao pegar a filha no colo, Daniele notou que a menina era diferente das demais crianças, mas não sabia explicar o porquê.

No dia seguinte, ao passar pelo quarto onde Daniele e Nicoly estavam, no Hospital de Alvorada, a médica informou, baseada em um prognóstico, que a menina seria portadora de Síndrome de Down – distúrbio que não foi detectado durante o período da gestação. Sem saber como lidar com a situação, Daniele entrou em desespero.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

— A médica perguntou se eu tinha notado algo diferente na Nicoly, eu respondi que sim. Ela simplesmente falou: ela tem Síndrome de Down, olha a linha única palmar, as orelhas acentuadas abaixo da linha dos olhos, a cabeça achatada, as mãos e os pés menores que o comum, a fragilidade do corpo, essas são algumas características. Eu comecei a chorar, fiquei com medo de não saber como criá-la. Ninguém me preparou para isso ou me disse se ela terá uma vida normal — diz Daniele.

Preocupação

A mãe, então, questionou a equipe médica querendo saber se Nicoly passaria por exames para confirmar o prognóstico e determinar o grau da doença. Porém, foi informada que o hospital não possui especialista na área de genética, e que ela deveria pedir encaminhamento através da Unidade Básica de Saúde Jardim Algarve, bairro onde mora.

— Eu levei a requisição com um aviso de urgência para o caso da Nicoly no dia 18 de abril, nove dias depois do nascimento, e a atendente me disse que eu deveria sentar e esperar porque deve demorar muito para conseguirmos uma consulta com um geneticista — queixa-se Daniele.

Leia mais
Família precisa arrecadar R$ 6 mil para menino fazer exames no Exterior
Menina com paralisia cerebral precisa de ajuda para continuar tratamento em busca do sonho de caminhar sozinha
Moradora de Viamão aguarda cirurgia bariátrica há dois anos e não tem previsão de ser chamada

Preocupada com a filha, a mãe vai quase que diariamente na Secretaria Municipal de Saúde de Alvorada cobrar uma posição sobre a consulta. Contudo, Nicoly está prestes a completar cinco meses e continua sem o atendimento especializado.

— Já fizemos o exame de coração para ver se está tudo bem e, graças a Deus, está. Eu a levo no pediatra com frequência, mas o caso dela precisa de uma atenção especial. Não sei mais a quem recorrer — desabafa a mãe.

Atendimento prioritário

A Secretaria Estadual da Saúde informou que Nicoly ¿está cadastrada junto à Regulação Estadual para consulta especializada em Genética Médica Pediátrica. A solicitação dela está classificada como alta prioridade e aguarda disponibilidade para marcação da consulta. Sedundo a SES, os pacientes com diagnóstico ou suspeita de deficiências podem ser atendidos na área da reabilitação, não havendo necessidade de aguardar toda a investigação genética, que é um processo longo.¿


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • diariomensajero

    diariomensajero

    El MensajeroComienza hoy la Fiesta Nacional del Gaucho https://t.co/axCc5139UShá 1 horaRetweet
  • Duducker

    Duducker

    Eduardo Beckerhttps://t.co/0E5hrPnGXN via @diario_gauchohá 1 horaRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros