Jovens são presos após torturarem deficiente mental e transmitirem agressões ao vivo por rede social - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Estados Unidos05/01/2017 | 12h38Atualizada em 05/01/2017 | 12h38

Jovens são presos após torturarem deficiente mental e transmitirem agressões ao vivo por rede social

Quatro adolescentes estariam envolvidos no crime, que despertou ira na internet

Jovens são presos após torturarem deficiente mental e transmitirem agressões ao vivo por rede social Facebook / Reprodução/Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução / Reprodução
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

Quatro jovens foram presos em Chicago, nos Estados Unidos, nesta quarta-feira, por suspeita de terem sequestrado e torturado um adolescente com deficiência mental. As agressões foram transmitidas ao vivo pelo Facebook de um dos envolvidos, na segunda-feira.

De acordo com informações repassadas pela polícia ao jornal Daily Mail, a vítima ficou sob posse dos agressores, que não tiveram seus nomes revelados, entre 24 e 48 horas. Nesse período, o rapaz foi mantido com os braços amarrados, a boca amordaçada e sofreu diversas agressões físicas, como socos, chutes e cigarros queimados em seu corpo.

A vítima foi encontrada caminhando pela rua, desorientada, na noite de terça-feira. O adolescente foi levado à sede da polícia, que identificou as agressões ao rapaz. A família dele foi chamada e o jovem foi levado a um hospital e, posteriormente, para casa, onde se recupera do trauma.

Leia mais
VÍDEO: hospital permite que cadela se despeça de dono à beira da morte
VÍDEO: menino de dois anos salva irmão gêmeo preso debaixo de cômoda
Pai amarra filha pelo cabelo a carrinho de supermercado, e foto choca internet

A polícia ainda não sabe ao certo a motivação do crime, mas os jovens se conheciam e uma das possibilidades é que o delito possa ter cunho racial e político — os quatro agressores são negros e a vítima branca, além disso, eles falavam frases de ódio a Donald Trump nas transmissões ao vivo.

— Eu não vou dizer que isso me choca, mas é doentio. Isso faz eu me perguntar o que leva indivíduos a tratarem outro dessa forma — afirmou Eddie Johnson, porta-voz da polícia local.

O caso provocou ira na internet e até mesmo uma petição online foi criada para que os agressores sejam acusados de crime de ódio, além de sequestro e tortura. As autoridades ainda não se manifestaram sobre o indiciamento dos quatro jovens presos.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário Gaúchohttps://t.co/1FOthsjixShá 7 horas Retweet
  • theuses_

    theuses_

    Rebelde Sem Calçasegundo que eu acho muito zoado falarem que ele morreu no RS e só tem matéria do diário de pernambuco falando sobre e nenhum jornal gauchohá 8 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros