Estudante some no Acre e deixa 14 livros criptografados escritos à mão  - Notícias

Versão mobile

 

Mistério04/04/2017 | 18h45Atualizada em 20/04/2018 | 15h39

Estudante some no Acre e deixa 14 livros criptografados escritos à mão 

Bruno Borges, 24 anos, desapareceu em 27 de março em Rio Branco

Um mistério tomou conta de Rio Branco, no Acre, repercutiu nas redes sociais e chegou ao topo da lista dos assuntos mais comentados no Twitter em todo o Brasil: o desaparecimento do estudante de Psicologia Bruno Borges, 24 anos. Desde o dia 27 de março, a família não tem qualquer notícia do jovem.

Nas paredes do quarto de Bruno, foram encontradas mensagens criptografadas (escritas em código), passagens da Bíblia e frases de Leonardo da Vinci. No cômodo, ainda havia uma réplica da estátua do filósofo Giordano Bruno (1548-1560), condenado à morte na fogueira pela inquisição romana por heresia, e 14 livros escritos à mão, também criptografados.

Leia mais
Vídeo do "fantasma do IML de Cuiabá" intriga redes sociais. Veja o que se sabe sobre o caso
Litoral de Tavares tem "vilas fantasmas"
Hospital-fantasma em Barra do Ribeiro

A mãe dele, Denise Borges, contou ao Diário Gaúcho que, em 27 de março, a família almoçou reunida e que tudo parecia bem. Depois da refeição, Bruno e o pai iriam de carro até a casa onde vivem, mas, perto do local, se separaram, e o jovem seguiu a pé. Passou em casa e, depois, não foi mais visto.

Os pais haviam voltado de uma viagem que durou 25 dias. Nesse período, segundo Gabriela Borges, irmã de Bruno, o jovem se isolou no quarto, que ficava sempre trancado.

– Era um quarto normal, com cama e guarda-roupa. Nada nas paredes – lembra Gabriela.

A réplica da estátua que estava no quarto do jovem, conforme a irmã, foi encomendada na semana anterior ao desaparecimento a um artista plástico de Rio Branco. A família conversou com esse artista e foi informada de que o estudante pagou R$ 9 mil pela obra.

Quando se deu conta do sumiço, a família ficou preocupada e cogitou se tratar de um sequestro. Depois, ao analisar o que ele havia feito no quarto, passou tratar o caso com um pouco mais de tranquilidade.

– Ficamos bastante preocupados. Agora a gente acredita que ele está bem. Ele tem um projeto, que é a publicação desses 14 livros. Acho que ele precisou fazer dessa forma – diz Gabriela.

Dedicação ao estudo

Bruno cursa o oitavo semestre de Psicologia. Antes, foi estudante de Direito e de Administração, mas interrompeu as graduações. A irmã do rapaz conta que ele é superdedicado aos estudos.

– Ele começou a desenvolver o gosto pela filosofia na adolescência – conta, lembrando que o irmão é leitor voraz. – Ele leu a bíblia inteira e leu livros de espiritismo. Acho que ele queria ler sobre tudo para poder escrever os livros dele – conclui.

Repercussão

Nas redes sociais, muita gente está intrigada com o desaparecimento de Bruno, buscando entender o que pode ter acontecido. A repercussão é tão grande que o assunto chegou à lista de assuntos mais comentados do Twitter em todo o Brasil.

Investigação

Conforme o portal G1, o caso é apurado pela Delegacia de Investigação Criminal (DIC). Conforme o coordenador, delegado Fabrizzio Sobreira, o caso segue em sigilo, mas todas as possibilidades estão sendo consideradas.

Leia mais notícias

 Economize nas compras com cupons de desconto 


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros