Projeto que ajuda crianças em vulnerabilidade social precisa de doações - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu problema é nosso01/08/2017 | 12h11Atualizada em 01/08/2017 | 12h13

Projeto que ajuda crianças em vulnerabilidade social precisa de doações

A ONG Missões Valentes de Davi serve 2 mil refeições por mês

Projeto que ajuda crianças em vulnerabilidade social precisa de doações Divulgação/Valentes de Davi
Foto: Divulgação / Valentes de Davi
Diário Gaúcho
Diário Gaúcho

A ONG Missões Valentes de Davi está pedindo doações para seguir auxiliando crianças em situação de vulnerabilidade social e moradores de rua da Capital. Hoje, o projeto atua na Vila Arena, na Zona Norte, no Beco do Buda, na Zona Sul, e numa tribo caingangue na Zona Leste da Capital.

Criada pelo ex-morador de rua José Eduardo da Silva Flores, 31 anos, a entidade serve 2 mil refeições por mês. Porém, o estoque de alimentos está baixo nas últimas semanas.

José – que se tornou missionário evangélico – conta com a ajuda de 30 voluntários envolvidos direta ou indiretamente na ONG. Ele necessita, além da doação de alimentos, de materiais de construção e esportivos.

Leia mais
Cadeirante reclama de más condições de ônibus adaptados em Porto Alegre
Ausência de médica prejudica pacientes na Zona Norte de Porto Alegre
Escola infantil de Viamão busca R$ 90 mil para fazer reformas e ampliar atendimento

Escolinha

Além das marmitas, os Valentes de Davi ainda mantêm uma escolinha de futebol no Beco do Buda e constroem residências para famílias carentes. O missionário deixa claro que qualquer doação é bem-vinda.– Precisamos também de aterro para construir um segundo campo de futebol no Beco do Buda, onde já mantemos uma escolinha de futebol – pede José.

O trabalho social realizado pelo rapaz já foi assunto de reportagem no Diário Gaúcho em 2015 e, na época, ele recebeu a doação de uma cozinha industrial para melhorar o serviço de marmitas.

Solidariedade

No mês passado, o DG mostrou mais uma vez como o projeto mudou a vida da diarista Beatriz Fraga Bernardes, 40 anos. A moradora há cerca de um ano do Beco do Buda, na Estrada Chapéu do Sol, Bairro Belém Novo, Extremo Sul de Porto Alegre, ganhou uma casa do projeto.

Mãe de seis filhos e grávida do sétimo, Beatriz viu o casebre de madeira de apenas um cômodo que dividia com os pequenos encher de água com as chuvas que atingiam a Capital. Ela estava quase perdendo as esperanças quando os Valentes de Davi anunciaram a entrega da casa. Segundo Pedro, o projeto já construiu quatro casas no Beco do Buda.

Como ajudar

— Para fazer doações de alimentos, roupas, cobertores, materiais esportivos ou de construção, entre em contato com José Eduardo pelo telefone (51) 99465-8713, ou com Angela Ellwanger pelo (51) 98150-7682.

— Caso queira ajudar a ONG com algum valor em dinheiro, é possível fazer depósitos bancários. A conta poupança na Caixa Econômica é 00000330-2. A operação é 13, e a agência é 3344. A poupança está no nome de José Eduardo Flores.

Leia mais notícias


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros