Conheça histórias de casais que se conheceram pelo Clube dos Corações Solitários, seção tradicional do Diário - Notícias

Versão mobile

 

Dia dos Namorados12/06/2018 | 10h46Atualizada em 12/06/2018 | 11h58

Conheça histórias de casais que se conheceram pelo Clube dos Corações Solitários, seção tradicional do Diário

Com publicação constante no Diário desde sua criação, em 2000, o espaço dedicado aos leitores que buscam um novo amor já uniu muitos casais

Conheça histórias de casais que se conheceram pelo Clube dos Corações Solitários, seção tradicional do Diário Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Fabiano e Daiane se conheceram em 2014 através da seção do DG Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Foi seguindo o conselho de uma prima que o auxiliar administrativo Fabiano Lima dos Santos, 40 anos, resolveu mandar um e-mail para o Clube dos Corações Solitários. Seção fixa no Diário desde sua criação, em 2000, o espaço dedicado aos leitores que buscam um novo amor já uniu muitos casais. 

Leia mais
Juliana Paes entra na Justiça por indenização após comprar tapete de R$ 27 mil

E não foi diferente com Fabiano, que escreveu para o jornal em 2014. Apreensivo com a publicação, decidiu não criar muitas expectativas, mas foi surpreendido:

— Recebi várias ligações, muitas pessoas falaram comigo. Mas não achava alguém que pudesse me interessar — recorda ele.

Foi entre uma ligação e outra que conheceu a técnica de enfermagem Daiane Inês Braum, hoje com 24 anos. Na época, a diferença de idade entre os dois, que é de 16 anos, causou um pouco de medo em Fabiano.

— Não sabia o que as pessoas iam falar, mas resolvi não me preocupar. Ela me ligou numa sexta-feira, marcamos encontro num domingo. Três dias depois, estávamos namorando — conta o auxiliar administrativo.

Entre visitas na casa de um e de outro, logo resolveram morar juntos. Do namoro que começou rápido até a junção definitiva das escovas de dente foram seis meses. Fabiano morava em Novo Hamburgo e Daiane em Esteio. Eles se mudaram para o centro de Novo Hamburgo, onde alugaram um apartamento. 

Casa própria

Depois de quatro anos juntos, 2018 veio com uma nova conquista. No início de maio o casal conseguiu comprar a casa própria. De malas prontas e recheadas de muito amor, Fabiano e Daiane rumaram para um condomínio no bairro Rondônia, também na cidade do Vale dos Sinos. O próximo passo é o casamento, mas sem pressa. O casal sabe "o tempo certo em que cada novo passo deve ser dado".

— Me considero uma pessoa muito feliz por ter encontrado ela — comemora Fabiano.

Vinicius e Karen moram juntos há seis anosFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

"Quando é para ser, né?"

De um lado, um coração recém abalado por um fim de relacionamento. Do outro, um coração que não achava um lar onde pudesse se estabelecer com firmeza e confiança. Assim estavam, respectivamente, Vinicius Rodrigues Lessa, 37 anos, e Karen Fabiani Sanches Lessa, 35 anos, em meados de 2012. 

Foi nessa época que Vinicius, morador de Novo Hamburgo, resolveu escrever para o Clube dos Corações Solitários. O que viria nos próximos dias, não estava nem próximo dos planos do vigilante:

— Recém havia terminado uma relação, não estava bem. Escrevi para o jornal, mas sem muita expectativa. Entretanto, a Karen me ligou, saímos e uma semana depois já estávamos morando juntos. Quando é para ser, né.

A dona de casa Karen conta que procurava uma relação onde pudesse ver um futuro ao lado do parceiro. E foi o que encontrou em Vinicius. Ela recorda que arriscou em convidar o rapaz, que morava no Vale do Sinos, para viver com ela na Capital, no bairro Partenon. Entretanto, não se arrepende nem um pouco da atitude:

— Ele é meu companheiro, está sempre junto comigo. Cada vez mais sei que valeu a pena começar esse nova vida juntos.

Chegada

Yago, fruto dos seis anos de relacionamento, nasceu em fevereiro Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

A relação do casal, que já dura seis anos, se transformou em uma família. Há cinco meses, um novo membro foi morar na casa. Trata-se do primeiro filho do casal, Yago Prudente Lessa, nascido em fevereiro. Fabiano diz que o nascimento do filho foi emocionante. Apesar de ser seu terceiro filho, foi a primeira vez em que ele participou do parto e sentiu a emoção de ter o recém-nascido nos braços em seus primeiros minutos de vida. 

Para Karen, esta foi a primeira gravidez. Aos 35 anos, ela sabia das dificuldades que poderia passar na gestação, mas a chegada de Yago foi a realização de um sonho: 

— Eu tentava havia dez anos ter um filho. Foi só com o apoio que encontrei no Vinicius que isso foi possível. Trilhamos essa caminhada juntos e agora temos um fruto desse amor, que é o Yago.

*Produção: Alberi Neto

Leia outras notícias do Diário Gaúcho


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros